Economia Preço médio da gasolina nos postos do Brasil sobe pelo 7º mês

Preço médio da gasolina nos postos do Brasil sobe pelo 7º mês

Segundo levantamento, preço do combustível nos postos teve alta de 1,83%, para R$ 4,714 por litro

Reuters - Brasil

Resumindo a Notícia

  • Preço médio da gasolina sobe a 1,83% em dezembro, para R$ 4,714 por litro
  • Esse é o sétimo mês consecutivo de aumento no preço do combustível
  • Maiores altas de preços nos postos do país foram registradas no Amazonas e em Pernambuco
  • Por outro lado, São Paulo e Goiás foram os Estados onde ocorreram as menores variações
Preço médio da gasolina sobe pelo 7º mês seguido

Preço médio da gasolina sobe pelo 7º mês seguido

Ettore Chieguerini/Agif/Folhapress - 04.08.2020

O preço médio da gasolina comum vendida em postos no Brasil subiu 1,83% em dezembro na comparação com o mês anterior, na sétima alta mensal consecutiva, para R$ 4,714 por litro, mesmo patamar de dezembro de 2019, disse nesta segunda-feira (4) a empresa de soluções de gestão de frotas ValeCard.

Leia mais: IPVA: vale a pena aproveitar o desconto de 3% e pagar à vista?

Segundo levantamento da companhia, o valor médio do combustível nas bombas — que havia caído nos primeiros cinco meses do ano — acumulou alta de 17,55% em relação a maio.

A demanda por combustíveis em 2020 foi fortemente afetada por medidas de isolamento social anunciadas por governos estaduais e prefeituras a partir de março como forma de combate ao novo coronavírus, o que contribuiu para uma queda dos preços.

Em maio, auge do recuo nas cotações, em meio a quarentenas que reduziram o uso de combustíveis, a ValeCard apurava o valor médio da gasolina em R$ 4,01 por litro nas bombas.

Ao longo do último mês, a Petrobras elevou o preço da gasolina nas refinarias em duas ocasiões. Ao longo de todo ano de 2020, no entanto, o preço de venda do combustível às distribuidoras ainda acumulou uma queda de 4,1%, segundo a estatal.

O repasse dos reajustes nas refinarias aos consumidores finais nos postos não é garantido, e depende de uma série de questões, como margem da distribuição e revenda, impostos e adição obrigatória de etanol anidro na gasolina.

Em dezembro, conforme a ValeCard, as maiores altas de preços nos postos do país foram registradas no Amazonas (4,61%) e em Pernambuco (3,65%). Por outro lado, São Paulo (0,85%) e Goiás (0,92%) foram os Estados onde ocorreram as menores variações no valor do combustível no período.

Últimas