Economia Preço médio de aluguel cai pelo terceiro mês seguido, diz FipeZap

Preço médio de aluguel cai pelo terceiro mês seguido, diz FipeZap

Entre as 11 capitais monitoradas, São Paulo se manteve como a capital com o preço médio de locação residencial mais elevado (R$ 40,56/m²)

Valor do aluguel segue acima do IPCA no acumulado do ano

Valor do aluguel segue acima do IPCA no acumulado do ano

Fernanda Carvalho/Fotos Públicas

Os brasileiros que desejam alugar um imóvel para morar viram o preço médio da locação recuar pelo terceiro mês consecutivo em agosto, segundo dados divulgados nesta terça-feira (15), pelo índice FipeZap, que acompanha as variações de preço nas 25 principais cidades do país.

Após recuar 0,13% em junho e 0,4% em julho, o indicador apresentou queda de 0,28% em agosto. A variação corresponde a uma queda real nos preços por ser inferior às registradas pela inflação oficial (+0,24%) e pela inflação do aluguel (+2,74%).

Com o novo recuo mensal no preço médio dos imóveis disponíveis para locação, caiu também o avanço acumulado de 2020 para 2,45%. Apesar de inferior, a variação ainda resulta em uma alta real de 1,74%, já que o IPCA (Índice de Preços ao Consumido Amplo) para o período é de 0,7%.

Leia mais: Intenção de compra da casa própria avança ao maior nível desde 2014

Com base em dados de todas as 25 cidades monitoradas, o preço médio do aluguel encerrou agosto em R$ 30,50 por m². Significa dizer que se tornar locatário de um apartamento padrão, com 65 m² e até dois dormitórios, no Brasil sai por, em média, R$ 1.982,50.

Entre as 11 capitais monitoradas, São Paulo se manteve como a capital com o preço médio de locação residencial mais elevado (R$ 40,56/m²), seguida pelos valores médios registrados em Brasília (R$ 32,34), Recife (R$ 30,63) e Rio de Janeiro (R$ 30,49).

Por outro lado, os menores valores de locação residencial entre as capitais foram verificados em: Fortaleza (R$ 17,29/m²), Goiânia (R$ 17,75), Curitiba (R$ 20,81) e Salvador (R$ 23,91).

Últimas