Finanças Pessoais
Economia Preço médio do litro de gasolina saltou R$ 0,28 após alta de impostos

Preço médio do litro de gasolina saltou R$ 0,28 após alta de impostos

Preço pago pelo combustível nas bombas subiu 8,22% na semana, diz ANP

Preço médio do litro de gasolina saltou R$ 0,28 após alta de impostos

Alta verificada pela ANP na semana seguinte ao aumento é inferior à cobrança extra de imposto

Alta verificada pela ANP na semana seguinte ao aumento é inferior à cobrança extra de imposto

Scott Barbour/Stringer/Getty Images

Os motoristas que abasteceram com gasolina seus veículos na semana após o anuncio do reajuste dos combustíveis pagaram, em média, R$ 0,2850 a mais por litro do combustível (veja o aumento médio de acordo com o seu Estado). As informações foram reveladas na noite desta sexta-feira (28), pela ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis).

Entre os dias 23 e 29 de julho, o preço médio apurado pelo órgão governamental para o litro do combustível em todo o País foi de R$ 3,749, valor 8,22% superior ao verificado na semana imediatamente anterior, quando o litro da gasolina nos postos era encontrado por, em média, R$ 3,464.

O reajuste significativo pode ser justificado pelo aumento das alíquotas de PIS/Cofins sobre os combustíveis. No caso da gasolina, o valor cobrado passou de R$ 0,3816 para R$ 0,7925 por litro — R$ 0,41 a mais. Ou seja, a alta verificada pela ANP na semana seguinte ao aumento é menor à cobrança extra do imposto.

Não tem carro? Como o aumento do combustível também afeta seu bolso

No caso do etanol, que teve as alíquotas de imposto alteradas para R$ 0,1964 (antes, era zero), o repasse nas bombas foi de R$ 0,21 (8,86%). Na semana passada, quem optava pelo combustível pagava, em média, R$ 2,381. O valor saltou para R$ 2,592 na semana seguinte ao reajuste.

Como a alta do etanol descumpria uma norma da Recita Federal, o governo voltou atrás e comunicou a redução de R$ 0,08 por litro na alíquota do combustível de origem vegetal vendido pelo distribuidor. Com isso, a alíquotas foi reduzida em R$ 0,08, para R$ 0,1109.

Já o diesel, que passou a pagar R$ 0,2135 a mais de PIS/Cofins por litro abastecido, teve o menor reajuste verificado nos postos (R$ 0,13 por litro ou 4,69%). O preço médio do litro saltou de R$ 3,056 para R$ 2,919.

Confira abaixo a variação de preço da gasolina nos Estados do País: