grevecaminhoes
Economia Preços da gasolina e do diesel disparam em meio a greve

Preços da gasolina e do diesel disparam em meio a greve

Valor médio pago pelo litro da gasolina subiu de R$ 4,284 para R$ 4,435 e do diesel saltou de R$ 3,595 para R$ 3,788 na semana

greve dos caminhoneiros

Litro da gasolina chegou a ser encontrado por R$ 5,459

Litro da gasolina chegou a ser encontrado por R$ 5,459

Daniel Becerril/Reuters

Os motoristas brasileiros que precisaram abastecer seus veículos com gasolina ou diesel na semana encerrada neste sábado (26) tiveram que abrir mais o bolso. 

De acordo dados revelados pela ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis), o preço médio pago pelo litro da gasolina subiu de R$ 4,284 para R$ 4,435 (+3,52%). Ao mesmo tempo, o valor médio do diesel saltou de R$ 3,595 para R$ 3,788 (+5,36%).

No caso da gasolina, os valores encontrados pela ANP variaram de R$ 3,499 (São Paulo) a R$ 5,459 (Acre). Apesar disso, estabelecimentos comercializaram o  litro do combustível por até R$ 9,99. A alta, considerada abusiva, foi repudiada por órgãos de defesa do consumidor.

O preço do etanol, por sua vez, subiu de maneira mais tímida na semana: 1,22%. Quem abasteceu nos últimos dias com o combustível desembolsou, em média, R$ 2,818 pelo litro do álcool, que foi encontrado por até R$ 4,60 nos postos do País.

As comparações levam em conta a comparação entre os valores médios dos combustíveis analisados em postos de todas as regiões do País nas semanas encerradas nos dias 19 e 26 de maio.

A alta nos valores dos três combustíveis ocorre em meio à greve dos caminhoneiros, que seguem de braços cruzados desde a segunda-feira (21) e interromperam o abastecimento dos postos de todo o País.

Greve caminhoneiros arte

Greve caminhoneiros arte

Arte / R7