Preços globais de alimentos ficam estáveis em setembro

ROMA (Reuters) - Os preços globais de alimentos permaneceram estáveis em setembro, com uma queda nos preços do açúcar compensada pela alta de óleos vegetais e carne, informou a agência de alimentos da Organização das Nações Unidas (ONU) nesta quinta-feira.

O índice de preços dos alimentos da Organização para Agricultura e Alimentação (FAO), que mede as variações mensais de uma cesta de cereais, oleaginosas, laticínios, carne e açúcar, teve uma média de 169,9 pontos no mês passado, praticamente inalterada em relação a agosto.

O número de agosto foi informado anteriormente como 169,8.

A FAO também previu que a produção de cereais seria um pouco menos abundante em 2019 do que o esperado anteriormente.

O Índice de Preços do Açúcar da FAO caiu 3,9% em relação aos níveis de agosto, principalmente devido às expectativas de fortes estoques de açúcar, graças às perspectivas positivas de produção para a temporada de comercialização de 2019/20.

Por outro lado, o Índice de Preços do Óleo Vegetal subiu 1,4% em relação ao mês anterior, marcando o maior nível em 13 meses, enquanto o índice de carne subiu 0,8%.

O índice de preços de cereais mal mudou em relação a agosto, embora os vários componentes tenham se movido em direções diferentes. Embora os preços do trigo estivessem mais firmes, as cotações de milho caíram mês a mês devido às grandes disponibilidades de exportação e os preços do arroz estavam marginalmente mais baixos.

(Reportagem de Crispian Balmer)