Novo Coronavírus

Economia Presidente do Sebrae: Brasil perdeu 500 mil empresas de pequeno porte

Presidente do Sebrae: Brasil perdeu 500 mil empresas de pequeno porte

Carlos Melles afirma que o segmento vai ser a saída para muitos brasileiros que ficaram desempregados durante a pandemia do novo coronavírus

  • Economia | Do R7

"Representamos 27% do PIB brasileiro", diz Melles

"Representamos 27% do PIB brasileiro", diz Melles

Agência Brasil - 8.11.2019

O presidente do Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), Carlos Melles, afirmou nesta sexta-feira (28), durante sua participação na Live JR, que a pandemia do novo coronavírus fez o Brasil perder 500 mil empresas de pequeno porte.

“O primeiro impacto foi muito forte. Em março e abril, 35% das micro e pequenas empresas suspenderam seu funcionamento ou fecharam. Hoje, esse número está entre 3% e 5%”, disse ele aos jornalistas Celso Freitas, Leandro Stoliar e Paloma Poeta.

Leia mais: Inadimplência tem mínima recorde em julho

De acordo com Melles, 66% das micro e pequenas empresas já entram na normalidade. Ele ainda estima que o segmento vai ser a saída para muitos brasileiros que ficaram desempregados durante a crise. “Aquele que perdeu seu emprego vai procurar outro tipo de trabalho e a micro e pequena empresa acode bem”, avaliou.

Melles destacou ainda que “99% das empresas que existem no Brasil são micro e pequenas empresas, que empregam mais de 50% da força de trabalho”. “Nós representamos 27% do PIB brasileiro”, disse Melles.

Ao comentar sobre o processo de recuperação das empresas de pequeno porte após o fim da pandemia, Melles apontou que o maior problema atual é o capital de giro e comemora o surgimento de novas linhas de crédito para estimular o setor.

"Quando entramos na crise, nós tínhamos 27 linhas de crédito para micro e pequenas empresas. Hoje, são 180 linhas de crédito", comemorou o presidente do Sebrae, que vê uma "revolução" para auxiliar as companhias.

Ele também elogiou as ações tomadas pelo governo federal para tirar o Brasil da crise e classificou o Pronampe (Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte) como "o melhor programa que já apareceu no Brasil". "Eu daria nota 10 para ele", disse ele ao citar o programa como a "salvação" para a micro e pequena empresa.

As entrevistas acontecem todas as sextas-feiras. O público pode acompanhar ao vivo na Record News, pelo R7 e pelas redes sociais do Grupo Record. Além disso, haverá exibição de trechos no Jornal da Record e no Fala Brasil.

Últimas