Presidente eleito da Argentina diz que deve "tentar resolver" endividamento do país

CIDADE DO MÉXICO (Reuters) - O presidente eleito da Argentina, Alberto Fernández, disse nesta segunda-feira que o alto endividamento de seu país nos últimos anos é um tema que sua administração deve tentar resolver quando assumir, o que ocorrerá em algumas semanas.

"Foi impactante a velocidade do endividamento e as características do endividamento, porque é um endividamento muito grande que deve ser cumprido em um prazo muito curto, e é isso que precisamos tentar resolver", disse Fernández a jornalistas na Cidade do México, após se reunir com o presidente mexicano Andrés Manuel López Obrador.

"Não é que não queremos pagar", acrescentou Fernández, que assumirá o cargo em 10 de dezembro.

(Por Redação Cidade do México)