Prévia do PIB tem alta pelo terceiro mês consecutivo em julho, diz BC

Indicador cresceu 2,15% no mês em relação a junho. Já em relação ao mesmo mês de 2019, houve queda. Em 2020, riquezas brasileiras encolheram 5,77%

Prévia do PIB é divulgada pelo Banco Central

Prévia do PIB é divulgada pelo Banco Central

Pixabay

A atividade econômica brasileira registrou a terceira alta mensal consecutiva em julho, de acordo o IBC-Br (Índice de Atividade Econômica), conhecido como prévia do PIB (Produto Interno Bruto).

O IBC-Br teve crescimento de 2,15% na comparação com junho, de acordo com o dado divulgado pelo BC (Banco Central) nesta segunda-feira (14). 

Em maio, o crescimento foi de 1,31% e, em junho, de 4,89%. Portanto, há três meses que a economia brasileira dá sinais de recuperação em meio à turbulência provocada pela pandemia do novo coronavírus.

O PIB é a soma de todos das riquezas de todos os bens e serviços produzidos pelo país.

Apesar da alta frente ao mês anterior, o IBC-Br teve queda de 4,89% em comparação a julho de 2019.

No ano de 2020, porém, o resultado ainda é negativo. De janeiro a julho, a prévia do PIB acumula perda de 5,77%. Vale lembrar que, em abril, as riquezas brasileiras se encolheram quase 10%, segundo o indicador.