Greve dos Caminhoneiros

Economia PRF identifica três pontos de concentração de caminhoneiros

PRF identifica três pontos de concentração de caminhoneiros

Boletim divulgado pelo Ministério da Infraestrutura aponta que movimento não detém o tráfego na manhã desta segunda-feira

  • Economia | Do R7

Caminhoneiros planejam greve a partir desta segunda

Caminhoneiros planejam greve a partir desta segunda

Miguel Schincariol/AFP - 09.09.2021

A PRF (Polícia Rodoviária Federal) afirma que há apenas três pontos de concentração de caminhoneiros nas estradas nas primeiras horas desta segunda-feira (1º), data em que está marcada uma paralisação nacional da categoria.

As mobilizações ocorrem às margens da rodovia presidente Dutra, na altura da Rodoviária de Barra Mansa (RJ), na BR-101/RJ, na região de Rio Bonito (RJ) e às margens da BR-116, na altura do município de Itaitinga (CE).

Apesar das concentrações, a PRF garante que não há qualquer retenção ao tráfego e os caminhoneiros que desejam seguir viagem não estão sendo abordados até às 6h. De acordo com o boletim divulgado pelo Ministério da Infraestrutura, “não há registro de nenhuma ocorrência de bloqueio parcial ou total em rodovias federais ou pontos logísticos estratégicos”.

Os agentes da PRF relatam que houve ainda uma aglomeração já em frente ao Porto de Capuaba (ES) nas primeiras horas desta segunda-feira e os demais portos seguem operando dentro da normalidade. A situação no Porto de Santos está controlada e sem aglomerações no seu entorno desde as 2h. 

As paralisações são lideradas pela CNTRC (Conselho Nacional do Transporte Rodoviário de Cargas), pela Abrava (Associação Brasileira de Condutores de Veículos Automotores), pela CNTTL (Confederação Nacional dos Trabalhadores em Transporte e Logística) e pelo Sindicam (Sindicato dos Transportadores Rodoviários Autônomos de Bens da Baixada Santista e Vale do Ribeira).

Os grupos planejam se manifestar contra a política de preço de paridade de importação (PPI), adotada pela Petrobras, e propõem a política de preço de paridade de exportação (PPE), baseada exclusivamente em custos nacionais.

Últimas