Economia Processo de desestatização está em curso, diz presidente da CEEE

Processo de desestatização está em curso, diz presidente da CEEE

O presidente da estatal gaúcha CEEE(Companhia Estadual de Energia Elétrica), Marco Soligo, afirmou que o governo do Rio do Grande do Sul trabalha com a previsão de privatização do braço de distribuição do grupo no final deste ano. "O processo de desestatização está em curso. A expectativa é de vender a distribuidora no final do ano, e a geração e transmissão no primeiro trimestre de 2021", afirmou o executivo, que participa neste momento de teleconferência sobre os resultados do segundo trimestre de 2020.

Durante a teleconferência, o executivo defendeu a privatização como a solução para melhorar os indicadores de qualidade do serviço da CEEE Distribuição. No final do segundo trimestre de 2020, a concessionária registrou uma duração das interrupções (DEC) de 19,78 horas no acumulado dos últimos doze meses, ao passo que a frequência das interrupções alcançou 10,54 vezes. "Precisamos da desestatização para que a companhia possa melhorar os indicadores. Não estamos atendendo os indicadores da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel)", apontou o executivo.

O processo de desestatização do Grupo CEEE está sendo coordenado pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), que também trabalha na venda de outra estatal, a CEB. Como recomendação do consórcio que vem realizando os estudos para a venda do grupo gaúcho, a CEEE trabalha na cisão da CEEE GT, separando os ativos de geração e transmissão em duas empresas distintas. Soligo explicou que a avaliação é de que há mais possibilidade de vender os ativos de forma separada.

Últimas