Apagões pelo Brasil

Economia Procon notifica WhatsApp por falha que deixou aplicativo fora do ar

Procon notifica WhatsApp por falha que deixou aplicativo fora do ar

Segundo o órgão de defesa do consumidor, falhas internas não eximem a prestadora de serviço da responsabilidade

  • Economia | Do R7

Além do WhatsApp, ficaram fora do ar Facebook e Instagram

Além do WhatsApp, ficaram fora do ar Facebook e Instagram

ROBERTO GARDINALLI/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO - 04/10/2021

O Procon-SP notificou o WhatsApp nesta terça-feira (5) por causa da queda geral do sinal do aplicativo durante mais de seis horas na segunda-feira (4). "Muitas pessoas sofreram prejuízos em razão da prestação deficiente desse serviço. O Procon pretende saber qual foi a causa que levou a essa pane. Somente caso fortuito externo, como um terremoto ou um evento muito forte, por exemplo, porderá isentar o WhatsApp de responsabilidade", afirmou Fernando Capez, diretor-executivo do Procon-SP.

Segundo ele, falhas internas não eximem a prestadora de serviço da responsabilidade. Capez orienta o consumidor que se sentiu prejudicado com a queda do sinal a aguardar as informações que serão prestadas pela empresa ao Procon. "A orientação é aguardar a manifestação do Procon, eventualmente aplicando multa ou não, o que definirá a responsabilidade por eventuais danos morais e materiais sofridos."

O vice-presidente de engenharia e infraestrutura do Facebook, Santosh Janardhan, publicou no blog da companhia um texto em que dá detalhes sobre a falha na rede social, que também atingiu o WhatsApp e o Instagram. Segundo o executivo, o problema ocorreu durante uma "manutenção de rotina".

"Ao ser emitido um comando com a intenção de avaliar a disponibilidade de capacidade global do suporte principal da rede, isso de modo não intencional derrubou todas as conexões em nossa rede principal, na prática desconectando os centros de dados do Facebook globalmente."

Uma falha em um instrumento que conteria comandos para evitar um problema assim fez com que o comando não fosse interrompido, comentou Janardhan. O executivo diz que a empresa, como ocorre em adversidades desse tipo, revisará o episódio para buscar meios de tornar seu sistema mais resistente, o que já está em andamento, segundo ele.

Últimas