Finanças Pessoais
Economia Procon-SP alerta para lojas online suspeitas. Veja a lista

Procon-SP alerta para lojas online suspeitas. Veja a lista

Ao menos 518 estabelecimentos que vendem pela internet já prejudicaram consumidores

Procon-SP alerta para lojas online suspeitas. Veja a lista

Lista ajuda consumidor a evitar dor de cabeça na Black Friday

Lista ajuda consumidor a evitar dor de cabeça na Black Friday

Getty Images

O Procon-SP anunciou que vai fazer um plantão de atendimento especial nesta sexta-feira (25) durante a Black Friday. A entidade informou ainda que está fazendo o monitoramento de preços de eletroeletrônicos e eletrodomésticos para checar se as ofertas realmente existem.

Os consumidores que se sentirem lesados podem procurar a instituição.

A fim de evitar ampliar o número de queixas, o Procon-SP elaborou uma lista de lojas online que devem ser evitadas pelo consumidor. Ao menos 518 endereços eletrônicos já constam da “lista negra” da entidade e podem ser conferidos abaixo.

CLIQUE AQUI E VEJA A LISTA DO PROCON-SP DE LOJAS ONLINE A SEREM EVITADAS

Em 2015, o Procon-SP fez 1.184 atendimentos na Black Friday. Os principais problemas relatados foram: maquiagem de desconto (28,3%), produto/serviço indisponível (26%), mudança de preço ao finalizar a compra (16,4%) e site intermitente (5,1%). A empresa mais reclamada foi a B2W (Americanas.com, Submarino e Shoptime) seguida pelo Grupo Pão de Açucar.

Durante o plantão, o Procon-SP visitou 143 lojas físicas na capital e interior e autuou 44 estabelecimentos, ou seja, 30% das empresas.

O maior problema foi a falta de preços em produtos, seguido por produtos com problemas na informação (falta de rótulo, validade ou rótulo/etiqueta em língua portuguesa).