Produção de refinarias da China atinge novo recorde mensal em julho

ENERGIA-PETROLEO-CHINA-REFINARIAS:Produção de refinarias da China atinge novo recorde mensal em julho

Por Chen Aizhu e Muyu Xu

PEQUIM/CINGAPURA (Reuters) - A produção de refinarias de petróleo da China registrou salto de 12% em julho na comparação com mesmo mês do ano passado, atingindo o maior nível da história para um único mês, à medida que diversas unidades estatais retomaram operações após paradas para manutenção.

A China processou 59,56 milhões de toneladas de petróleo no mês passado, segundo dados divulgados nesta sexta-feira pelo Departamento Nacional de Estatísticas. O volume equivale a 14,03 milhões de barris por dia (bpd).

No acumulado dos primeiros sete meses de 2020, foram processadas 378,65 milhões de toneladas de petróleo --ou cerca de 12,98 milhões de bpd, alta de 2,3% em relação a igual período do ano passado.

Duas importantes unidades da Sinopec --Zhenhai e Tianjin-- e uma planta da PetroChina em Dalian retomaram operações após meses paralisadas.

No entanto, o elevado processamento ocorre em meio a uma desaceleração na demanda por diesel e gasolina, diante de graves enchentes registradas em boa parte de julho em províncias banhadas pelo rio Yangtze, o que resulta em um excesso de estoques e aponta para possíveis cortes de produção à frente.

O nível de atividade de refinarias independentes na China já recuou para cerca de 70% neste mês, ante cerca de 80% no mês passado, segundo a consultoria Longzhong.

"Os estoques estão enormes, perto dos níveis mais altos vistos em fevereiro, quando o país foi mais fortemente afetado pelo coronavírus. As enchentes interromperam o tráfego nas estradas e desaceleraram construções", disse Wang Zhao, analista sênior do Sublime Information Group.