Economia Produção industrial cresce em 11 dos 15 locais avaliados em maio

Produção industrial cresce em 11 dos 15 locais avaliados em maio

Em São Paulo, maior parque industrial do Brasil, houve uma expansão de 4% da produção, aponta IBGE

Região Nordeste teve o maior recuo da produção

Região Nordeste teve o maior recuo da produção

Washington Alves/Reuters - 20.05.2020

A produção industrial cresceu em 11 dos 15 locais pesquisados na passagem de abril para maio, segundo os dados da Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física Regional, divulgados pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) nesta quinta-feira (8). Em São Paulo, maior parque industrial do País, houve uma expansão de 3,9%.

As demais taxas positivas ocorreram em Goiás (4,8%), Minas Gerais (4,6%), Ceará (4,4%), Rio de Janeiro (4,3%), Mato Grosso (3,4%), Espírito Santo (2,1%), Pernambuco (1,4%), Amazonas (0,5%), Rio Grande do Sul (0,3%) e Santa Catarina (0,1%).

Os recuos foram registrados na Região Nordeste (-2,8%), Pará (-2,1%), Bahia (-2,1%) e Paraná (-1,4%). Na média global, a indústria nacional avançou 1,4% em maio ante abril.

Comparação anual

A produção industrial cresceu em 12 dos 15 locais pesquisados em maio de 2021 ante maio de 2020, segundo o IBGE. O instituto ressaltou que o mês de maio de 2021 teve um dia útil a mais que maio de 2020, uma contribuição positiva do efeito calendário para a produção. No entanto, a principal explicação para os resultados tão elevados é a base de comparação baixa, "já que, em maio de 2020, diversas plantas industriais estavam paradas, devido à pandemia da covid-19", apontou o órgão, acrescentando que o mês de maio de 2020 registrou o segundo pior patamar da indústria em toda a série histórica da pesquisa, iniciada em 2002, perdendo apenas para abril de 2020.

Em São Paulo, maior parque industrial do País, a produção avançou 31,4% em maio deste ano ante maio do ano passado. Também houve expansão no Amazonas (98,2%), Ceará (81,1%), Santa Catarina (38,7%), Espírito Santo (37,9%), Minas Gerais (32,3%), Rio Grande do Sul (29,3%), Paraná (23,7%), Rio de Janeiro (15,1%), Pernambuco (13,3%), Pará (4,7%) e Região Nordeste (3,7%).

Por outro lado, houve perdas na Bahia (-17,7%), Mato Grosso (-2,2%) e Goiás (-0,3%). Na média global, a indústria avançou 24,0% em maio de 2021 ante maio do ano anterior.

Últimas