Quantidade de passageiros em voos diminui 90% entre fevereiro e maio

Presidente da Infraero afirma já trabalhar com a projeção de perda de receita na casa dos 35% para este ano

Infraero afirma que tenta reduzir cursos operacionais

Infraero afirma que tenta reduzir cursos operacionais

J.F.Diorio/Estadão Conteúdo - 02/04/2020

A pandemia do novo coronavírus fez com que a demanda de passageiros caísse cerca de 90% no período de fevereiro a maio deste ano comparação com igual período de 2019, afirmou o presidente da Infraero, Tenente-Brigadeiro Paes de Barros, nesta terça-feira (12).

"Apesar das medidas de redução, temos ainda cerca de 6.000 colaboradores na Infraero, o que implica em um alto custo.", disse Barros durante videoconferência "Impacto da Covid-19 para o transporte aéreo no Brasil: Medidas para o enfrentamento da crise e medidas para voltar a voar", promovido pela Necta em parceria com o Fenelon Advogados.

Leia mais: Aéreas têm quedas nas demandas por voos no país e exterior

Paes de Barros destacou que a empresa está projetando perda de receita na ordem de 35% em 2020 na comparação com 2019.

A Infraero tem adotado, segundo Paes de Barros, uma série de medidas para reduzir o seu custo operacional, que representa uma economia de R$ 6 milhões somente em abril.