Coronavírus

Economia Recuperação leva confiança dos serviços ao maior nível em 8 anos

Recuperação leva confiança dos serviços ao maior nível em 8 anos

Quinta alta consecutiva no otimismo mantém o setor acima do período pré-pandemia e próximo da neutralidade, mostra FGV

  • Economia | Do R7

Confiança dos serviços figura aos 99,3 pontos

Confiança dos serviços figura aos 99,3 pontos

Marcelo Camargo/Agência Brasil

A recente flexibilização das medidas de restrição e o processo de reabertura econômica fez a confiança do setor de serviços saltar 1,3 ponto em agosto e atingir os 99,3 pontos.

Com a quinta alta mensal seguida, o índice atingiu o maior patamar desde setembro de 2013, de acordo com dados divulgados nesta segunda-feira (30), pela FGV (Fundação Getulio Vargas).

Na comparação trimestral, o ICS (Índice de Confiança de Serviços) sinaliza para o crescimento de 3,7 pontos na comparação com o período de três meses anterior, finalizado em maio.

Rodolpho Tobler, economista do IBRE (Instituto Brasileiro de Economia), aponta que o resultado consolida a confiança do setor em patamar acima do nível pré-pandemia e próximo ao patamar neutro, de 100 pontos.

"Ao contrário do que foi observado nos últimos meses, a alta foi mais influenciada pela melhora no volume de serviços no mês, enquanto as expectativas ficaram estáveis. Essa combinação sugere que a recuperação do setor vem avançando em paralelo às flexibilizações na pandemia", afirma Tobler.

Ele ressalta ainda que o cenário para os próximos meses ainda depende da recuperação da confiança do consumidor e carrega muita incerteza, especialmente associados aos riscos da variante Delta do novo coronavírus.

O resultado do ICS de agosto foi influenciado principalmente pelo ISA-S (Índice de Situação Atual) subiu 2,6 pontos, para 93 pontos, maior nível desde junho de 2014 (94,3 pontos).

Já o IE (Índice de Expectativas) variou 0,1 ponto, para 105,7 pontos, mantendo-se no patamar mais alto desde novembro de 2012 (106,2 pontos).

Últimas