Bolsa Família

Economia Relator do Auxílio Brasil aumenta o valor para o critério de pobreza

Relator do Auxílio Brasil aumenta o valor para o critério de pobreza

Renda per capita mensal para extrema pobreza passa para R$ 105 e em situação de pobreza fica entre R$ 105,01 e R$ 210

  • Economia | Do R7

Parecer muda limite de renda para a entrada no programa Auxílio Brasil

Parecer muda limite de renda para a entrada no programa Auxílio Brasil

WILLIAN MOREIRA/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO-16/11/2021

O relator da MP do Auxílio Brasil, deputado federal Marcelo Aro (PP-MG), defendeu em parecer um aumento maior para as linhas de pobreza e extrema pobreza no país, usadas como critério para que as famílias tenham direito ao programa. A ampliação dessas faixas de renda pode abrir espaço para a inclusão de um número maior de beneficiários no novo programa, que substituiu o Bolsa Família.

No parecer do parlamentar, passam a ser elegíveis as famílias em situação de extrema pobreza com renda per capita mensal de até R$ 105 e em situação de pobreza com renda entre R$ 105,01 e R$ 210.

No texto enviado pelo Executivo, as famílias consideradas em situação de extrema pobreza teriam renda per capita de até R$ 100. Já as famílias em situação de pobreza seriam aquelas com renda per capita de até R$ 200. 

Os valores foram alterados levando em consideração o reajuste pelo INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor), utilizado para calcular a inflação. Com isso, o deputado não considerou emenda que previa reajuste anual dos valores distribuídos pelo programa com base também no INPC. 

O texto será apreciado pelo plenário da Câmara dos Deputados e poderá ser votado ainda nesta quinta-feira (25). 

Últimas