Economia Renault estima dobrar vendas de elétricos e híbridos em 2021, dizem fontes

Renault estima dobrar vendas de elétricos e híbridos em 2021, dizem fontes

AUTOS-RENAULT-ELETRICOS:Renault estima dobrar vendas de elétricos e híbridos em 2021, dizem fontes

Reuters - Economia

Por Gilles Guillaume

PARIS (Reuters) - A Renault espera que suas vendas de carros elétricos e híbridos mais do que dobrem este ano, disseram duas fontes próximas à empresa.

Em meio a regulamentações mais rígidas contra emissões de poluentes, as montadoras estão apertando o passo para lançarem veículos elétricos, um mercado liderado por Tesla e Volkswagen, que está aumentando a produção e os investimentos.

A expectativa da Renault para 2021, apesar dos problemas do setor com fornecimento de semicondutores, é de que as vendas de veículos eletrificados cheguem a 350 mil, disseram as duas fontes com conhecimento do assunto.

O volume inclui cerca de 150 mil veículos totalmente elétricos e cerca de 200 mil híbridos, acrescentaram.

Representantes da Renault não comentaram o assunto.

Os números, que incluem apenas as marcas Renault e Dacia do grupo, se comparam à projeção da marca Volkswagen, de vendas de 450 mil veículos elétricos este ano.

O grupo Volkswagen como um todo tem como meta vendas de 1 milhão de veículos eletrificados em 2021.

A Renault desenvolveu carros elétricos antes de muitos rivais, mas um grande impulso em toda a indústria alterou o setor.

Analistas do UBS disseram em um relatório deste mês que Volkswagen e Tesla estão se consolidando como líderes na categoria por uma ampla margem, seguidas pela Toyota, e acrescentaram que as montadoras que vendem menos de 750 mil carros eletrificados por ano estariam em desvantagem no longo prazo.

Sob o novo presidente-executivo, Luca de Meo, a deficitária Renault está tentando aumentar lucratividade, controlar o número de modelos que fabrica e apostando pesadamente em veículos elétricos.

O grupo pretende que 30% das vendas de carros da marca Renault até 2025 sejam de modelos totalmente elétricos, com outros 35% sendo modelos híbridos.

Últimas