Rolls-Royce considera cortar até 15% de sua força de trabalho --fonte

ROLLSROYCE-DEMISSOES-CRISE:Rolls-Royce considera cortar até 15% de sua força de trabalho --fonte

Por Aishwarya Nair e Maria Ponnezhath

(Reuters) - A fabricante britânica de motores aeronáuticos Rolls-Royce Holdings Plc está considerando cortar até 15% de sua força de trabalho, disse uma fonte próxima à empresa à Reuters, com seus clientes cortando a produção devido à pandemia de coronavírus.

O tamanho das demissões foi mencionado internamente pela gerência sênior, mas não está de forma alguma finalizado, e ainda há muita negociação a ser feita, acrescentou a fonte.

Os motores da empresa acionam os jatos da Airbus e da Boeing e são pagos pelas companhias aéreas com base em quantas horas seus motores voam.

O Financial Times informou anteriormente que a empresa estava se preparando para demitir até 8.000 de sua força de trabalho de 52.000 funcionários.

Não é esperado um anúncio sobre o valor final antes do final de maio, quando a Rolls-Royce atualizará os funcionários, acrescentou o Financial Times.