Economia Saiba por que a procura por títulos do Tesouro aumentou

Saiba por que a procura por títulos do Tesouro aumentou

A venda de títulos públicos a pessoas físicas somou R$ 30,883 bilhões em 2019, o maior valor desde 2002; especialista explica a razão para alta

  • Economia | Do R7

Reprodução/Record TV

O Tesouro nacional informou nesta segunda-feira (27) que a venda de títulos públicos a pessoas físicas somou R$ 30,883 bilhões em 2019. O valor vendido por meio do programa Tesouro Direto é o maior para um ano desde a criação do programa, em 2002. Em relação a 2018, as vendas cresceram 72,1%.

Apenas em dezembro, o Tesouro vendeu R$ 1,819 bilhão em títulos públicos a pessoas físicas. O montante é levemente inferior a dezembro de 2018 (R$ 1,883 bilhão). Mesmo com a queda no último mês do ano, o programa encerrou 2019 batendo recordes.

Mas por que isso aconteceu? Qualquer um pode comprar esses títulos? O professor Roy Martelanc, da FIA (Fundação Instituto de Administração), elenca três razões para o aumento na procura por Títulos Diretos do Tesouro.

Leia também: O que é o Tesouro Direto e como investir passo a passo?

Em entrevista a Heródoto Barbeiro, no JR News, da Record News, Martelanc diz as pessoas estão fugindo da poupança e buscando investimentos com mais rentabilidade. Uma das razões é a queda nas taxas de juros, que é bom para a economia do país, mas não agrada quem está à procura de rendimentos. 

Mas ele alerta que a poupança é usada pelos bancos para financiar empréstimos imobiliários. Com a fuga desse tipo de investimento, sobra menos dinheiro para esse fim. 

“Na prática, o governo central vai precisar mexer nas regras de novo para que não falte dinheiro para financiamento imobiliário”.

Assista à entrevista na íntegra

Últimas