São Paulo registrou lançamento de 31.679 imóveis residenciais em 2014

As construtoras e incorporadoras paulistanas lançaram 31.679 imóveis residenciais em 2014, valor 7% abaixo do registrado no ano anterior. Em Valor Geral de Vendas (VGV), foram ofertados empreendimentos equivalentes a R$ 11,9 bilhões nos doze meses do ano passado, o que representou uma queda de quase 42% na comparação com 2013.

Os dados foram divulgados nesta quarta-feira, 25, pelo Secovi-SP, em seu Balanço do Mercado Imobiliário. De acordo com o sindicato, 2014 foi um ano difícil para o mercado imobiliário, com baixos indicadores econômicos, eventos atípicos como a Copa do Mundo e as eleições, o que contribuiu para aumentar a insegurança do consumidor, que adiou a decisão de compra.

No período, foram vendidas 21.576 unidades, uma diminuição de 35,2% na comparação anual. A velocidade das vendas, medida em Vendas Sobre Oferta (VSO), fechou 2014 em 42,1%, abaixo da média anual de 58% calculada pela pesquisa.

Os preços médios dos imóveis lançados no ano passado subiram 7,39% em relação a 2013, uma variação próxima àquela medida pelo índice Fipe/Zap, de 7,33%. Com o aumento, o preço médio do metro quadrado de área útil do município de São Paulo em dezembro de 2014 chegou a R$ 9.300.

A Região Metropolitana de São Paulo foi a única que apresentou bons resultados. Nessas cidades, houve mais vendas do que lançamentos, com 19,7 mil unidades comercializadas e 19,2 mil unidades lançadas. Com esse desempenho, a quantidade de imóveis disponíveis nas cidades do entorno da capital diminuiu 11,8%.