Economia Saque do FGTS começa amanhã. Confira o calendário!

Saque do FGTS começa amanhã. Confira o calendário!

Mais de 106 milhões de trabalhadores têm direito a usar o dinheiro do Fundo. Previsão é que medida injetará R$ 42 bilhões na economia até 2020

Caixa começa a liberar saque imediato do FGTS a partir desta sexta-feira (13)

Caixa começa a liberar saque imediato do FGTS a partir desta sexta-feira (13)

Marcelo Camargo/Agência Brasil

Trabalhadores com contas ativas e inativas do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) terão uma injeção extra no orçamento, a partir desta sexta-feira (13).

Caixa começa a liberar nesta data o dinheiro para os trabalhadores que têm interesse em resgatar recursos do Fundo.

Leia mais: Tire 25 dúvidas sobre o saque do FGTS que começa nesta semana

Mais de 106 milhões de trabalhadores têm direito ao saque dos recursos, que injetarão R$ 42 bilhões na economia até 2020.

A retirada do saque será dividida em três momentos:

Saque imediato para quem tem poupança na Caixa

O crédito será depositado automaticamente na conta poupança (aberta até 24 de julho de 2019) entre 13 de setembro e 9 de outubro, dependendo do mês de aniversário.

O trabalhador poderá fazer um saque imediato de até R$ 500 por conta do FGTS, limitado ao saldo disponível.

Os primeiros a receber serão os nascidos entre janeiro e abril (veja calendário abaixo).

Se o trabalhador não quiser que o dinheiro seja depositado na sua conta, deve solicitar o impedimento por meio do site, Internet Banking CAIXA, App FGTS ou 0800 724 2019.

Caso o dinheiro seja creditado na conta poupança e o trabalhador queira que ele retorne à conta do FGTS, ele deve comunicar a Caixa até 30 de abril de 2020 para que o valor seja estornado.

Quem tem conta corrente no banco também pode receber o dinheiro no mesmo período que os poupadores. No entanto, será preciso autorizar o depósito na conta.

Saque imediato para quem não tem poupança na Caixa

Quem não possui conta poupança na Caixa e tem o Cartão Cidadão, poderá sacar o FGTS nos caixas eletrônicos, correspondentes da Caixa e casas lotéricas.

O cronograma de saque para esse público seguirá outras datas (veja tabela abaixo). 

Os saques inferiores a R$ 100 poderão ser realizados exclusivamente nas casas lotéricas, mediante apresentação do RG e CPF.

Quem não sacar o dinheiro no dia estabelecido pelo calendário, terá até 31 de março de 2020 para retirar o valor disponível.

Tanto para correntistas, quanto para não correntistas vale lembrar que uma pessoa pode ter mais de uma conta por causa de trabalhos antigos.

Pelo saque imediato, serão disponibilizados até R$ 500 de cada conta, ativa e inativa. Ou seja, só vai poder sacar até esse limite que tiver saldo suficiente em cada conta.

Se em uma delas o valor for inferior, o saque será corresponde ao saldo disponível.

Uma vez escolhida a modalidade, todas as contas do trabalhador ficam sujeitas ao mesmo tipo de saque.

Arte R7

Saque aniversário

A partir de abril de 2020, o trabalhador que fizer a opção por sacar o FGTS no mês de aniversário da conta, poderá retirar um percentual do saldo do FGTS anualmente.

Essa modalidade ainda não está disponível para cadastro. A Caixa vai divulgar informações sobre como e onde optar por esse saque no dia 1º de outubro de 2019.

No caso de o trabalhador tiver mais de uma conta de FGTS, ele só poderá optar por uma modalidade de saque para todas: saque-rescisão, que é a que está ativa atualmente, ou o saque aniversário.

Vale destacar, que se o trabalhador aderir ao saque aniversário e se arrepender, ele poderá voltar ao sistema antigo e receber o fundo em caso de demissão, somente apenas dois anos depois de desistir do saque aniversário.

Leia mais: Se aderir ao saque aniversário, perco a multa de 40%?

O valor do saque aniversário varia conforme o saldo do FGTS. Quem tem até R$ 500 na conta, por exemplo, pode sacar 50% do valor, ou seja, R$ 250, já no ano que vem. Esse é o único caso que não há acréscimo de parcela adicional.

O percentual vai caindo conforme a quantidade de dinheiro aumenta.

Quem tem R$ 1.000 na conta do FGTS, poderá sacar 40% (R$ 400) desse valor. Com um acréscimo de R$ 50, a retirada total será de R$ 450.

Em outro exemplo, um trabalhador que tem R$ 20 mil no Fundo, poderá sacar apenas 10% desse montante, ou seja, R$ 2.000 mais um acréscimo de R$ 1.900. Totalizando R$ 3.900.

Arte R7