Economia SEC acusa Volkswagen e executivo de fraude em emissão de bônus

SEC acusa Volkswagen e executivo de fraude em emissão de bônus

A Securities and Exchange Comission (SEC), órgão regulador dos mercados mobiliários americanos, acusou a Volkswagen AG, duas subsidiárias do grupo e o ex-CEO da companhia Martin Winterkorn de fraudar investidores americanos em emissão de bônus.

Em um comunicado à imprensa divulgado na noite de quinta-feira, 14, a xerife do mercado acionário dos EUA afirmou que a montadora alemã levantou bilhões de dólares nos mercados de títulos corporativos e de renda fixa fazendo uma série de alegações enganosas sobre o impacto ambiental da frota "diesel limpo" da empresa.

A denúncia apresentada pela SEC aponta que, de abril de 2014 a maio de 2015, a Volkswagen emitiu mais de US$ 13 bilhões em títulos e valores mobiliários garantidos por ativos no mercado americano, a taxas mais atrativas, sendo que executivos seniores estavam cientes de que mais de 500 mil veículos nos EUA excediam os limites de emissões de veículos, expondo a empresa a danos financeiros e de reputação.

Apresentada ao tribunal federal americano no distrito norte da Califórnia, a queixa pede medidas cautelares permanentes, a desapropriação de ganhos ilícitos com juros prévios e penalidades civis. A SEC também quer que Winterkorn seja impedido de atuar em cargos executivos e de direção.