Economia Secretaria Nacional do Consumidor alerta sobre cuidado na Black Friday

Secretaria Nacional do Consumidor alerta sobre cuidado na Black Friday

Conhecer a reputação da loja e guardar os registros de compras são algumas das dicas da secretaria para uma compra com segurança

  • Economia | Do R7

Para quem for fazer compra presencial, a orientação é usar máscara e álcool em gel

Para quem for fazer compra presencial, a orientação é usar máscara e álcool em gel

BRUNO ROCHA/FOTOARENA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO

A Secretaria Nacional do Consumidor alerta para os cuidados nas compras digitais durante a Black Friday. Conhecer a reputação da loja, guardar os registros de compras e pesquisar se o site tem conexões seguras são fundamentais para não cair em armadilhas. Em caso de problemas, é possível reclamar, sem sair de casa, por meio do consumidor.gov.br.

Leia também: Black Friday: 63% dos brasileiros querem aproveitar as promoções

A plataforma do governo federal é gratuita e o consumidor fala diretamente com o fornecedor. Segundo a secretaria, 80% das demandas são resolvidas e o prazo médio de resposta das empresas que participam é de até sete dias.

De acordo com o Sindec (Sistema Nacional de Informações de Defesa do Consumidor), as demandas nos órgãos de proteção e defesa do consumidor mais que dobraram de janeiro a outubro deste ano, quando comparadas ao mesmo período de 2019.

As principais solicitações estão relacionadas ao vestuário (calçados, roupas e acessórios). O principal problema relatado é a não entrega ou demora na entrega do produto.

"Quando não for possível a compra online, é importante que os consumidores evitem aglomerações durante a semana do Black Friday e, principalmente, no dia 27, em lojas e espaços como mercados e comércios de rua. Usar máscara é fundamental para proteção e higienizar as mãos com álcool em gel ou água e sabão", orienta a secretária Nacional do Consumidor, Juliana Oliveira Domingues.

"Nesse momento, devemos ter mais cuidado com as ofertas e com a exposição dos consumidores dentro dos estabelecimentos que possam colocar em risco a saúde e a segurança, lembrando que esses são princípios basilares do Código de Defesa do Consumidor."

Confira as dicas da Secretaria Nacional do Consumidor


- Informe-se sobre a reputação da loja que pretende comprar;
- Verifique se o site da empresa possui conexões seguras para proteção dos dados;
- Guarde todos os registros de suas compras;
- Pense bem antes de efetuar a compra. Pesquise bastante;
- Fique atento a mensagens e sites fraudulentos;
- Fique em casa! Se sair para as compras, use máscara e se proteja.

Últimas