Economia Serviços operam 16,6% abaixo de pico registrado em novembro de 2014, diz IBGE

Serviços operam 16,6% abaixo de pico registrado em novembro de 2014, diz IBGE

Passado o momento mais agudo da crise provocada pela pandemia do novo coronavírus, o setor de serviços esboça recuperação, mas ainda está distante do pico alcançado anos atrás. Em outubro, os serviços ainda operavam 16,6% abaixo do ponto mais alto registrado em novembro de 2014. Os dados são da Pesquisa Mensal de Serviços divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Os Serviços prestados às famílias estavam em agosto 40,8% abaixo do pico de outubro de 2013, enquanto os serviços de informação e comunicação operavam 4,8% aquém do auge alcançado em março de 2015.

Os Serviços profissionais, administrativos e complementares estavam em agosto 29,2% abaixo do ápice de dezembro de 2012, e os Transportes funcionavam 18,6% aquém do pico de novembro de 2014.

O segmento de Outros serviços chegou a agosto 10,9% abaixo do auge de agosto de 2011.

Últimas