S&P prevê que coronavírus prejudicará crescimento da zona do euro e Reino Unido

Os efeitos do novo coronavírus devem reduzir o crescimento da zona do euro e do Reino Unido em 0,1% a 0,2% em 2020, em função de uma queda nas exportações para a China e redução nos investimentos de empresas, segundo relatório elaborado por economistas da S&P Global Ratings.

A economia alemã, a maior da Europa, parece ser a mais sujeita a transtornos, visto que o setor manufatureiro e a produção de computadores, eletrônicos, equipamentos elétricos, máquinas e carros têm maior exposição, diz o relatório.

Por outro lado, o relatório aponta que a demanda doméstica na Europa - principalmente os gastos com consumo - é muito mais resiliente hoje do que em 2003, quando ocorreu a epidemia de Sars, também iniciada na China.