Economia Tesouro vai bancar calote de R$ 4,5 bilhões do Rio de Janeiro

Tesouro vai bancar calote de R$ 4,5 bilhões do Rio de Janeiro

A dívida não paga pelo Estado do Rio é junto ao junto ao banco francês BNP Paribas

Agência Estado

Resumindo a Notícia

  • Tesouro assume dívida não paga de R$ 4,5 bi do Estado do Rio
  • Ressarcimento se dará por meio de bloqueios de receitas do governo fluminense
  • Bloqueios, no entanto, estariam vetados por liminar do STF
  • Pagamento deve ser feito em até 14 dias úteis após vencimento do empréstimo
Tesouro vai assumir dívida de R$ 4,5 bi

Tesouro vai assumir dívida de R$ 4,5 bi

Pexels

O Tesouro Nacional vai assumir o pagamento de uma dívida não paga de R$ 4,5 bilhões do Estado do Rio junto ao banco francês BNP Paribas. A informação foi confirmada em nota pelo Ministério da Economia, que acrescentou que vai buscar o ressarcimento do valor por meio de bloqueios de receitas do governo fluminense com o ICMS e o FPE (Fundo de Participação dos Estados).

No entendimento da Secretaria de Estado de Fazenda fluminense, porém, esses bloqueios estariam vedados por liminar concedida pelo STF (Supremo Tribunal Federal), que manteve o Rio no RRF (Regime de Recuperação Fiscal).

Segundo o ministério, pelo contrato de financiamento com o BNP Paribas — que teve aval da União —, o pagamento deve ser feito agora em até 14 dias úteis após o vencimento do empréstimo, no último dia 20. A dívida foi contraída num empréstimo de R$ 2,9 bilhões, tomado pelo Estado do Rio no fim de 2017.

O aval ao financiamento foi incluído no chamado Plano de Recuperação Fiscal fluminense, no âmbito do RRF — o Rio foi o único a recorrer ao mecanismo, criado em 2017 para socorrer Estados em dificuldades financeiras.

Últimas