Economia Todos os 9 grupos pesquisados mostram alta no IPCA-15 de novembro

Todos os 9 grupos pesquisados mostram alta no IPCA-15 de novembro

Todos os nove grupos de produtos e serviços pesquisados no Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15) registraram aumentos de preços em novembro, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O maior avanço foi em Alimentação e bebidas (2,16%), seguido por Artigos de residência (1,40%) e Transportes (1,00%).

As demais altas foram em Educação (0,01%), Vestuário (0,96%), Comunicação (0,06%), Habitação (0,34%), Saúde e cuidados pessoais (0,04%) e Despesas pessoais (0,14%).

Em Artigos de residência, as maiores contribuições partiram de mobiliário (2,40%) e eletrodomésticos e equipamentos (2,23%), ambos com impacto de 0,02 ponto porcentual sobre a inflação do mês.

O IBGE destacou a alta de 11,23% nos preços de aparelhos de ar-condicionado. Já os artigos de TV, som e informática desaceleraram o ritmo de alta de 1,68% em outubro para 0,10% em novembro.

No grupo Vestuário, as roupas femininas passaram de uma queda de 0,10% em outubro para elevação de 0,97% em novembro. Também aumentaram este mês as roupas masculinas (1,49%), infantis (0,74%) e os calçados e acessórios (0,33%). As joias e bijuterias subiram 2,27%, acumulando avanço de 13,19% no ano.

Regiões

O resultado do IPCA-15 em novembro foi decorrente de aumentos de preços em todas as 11 regiões pesquisadas. O menor resultado foi o da Região Metropolitana de Recife, 0,31%. A maior variação foi observada no município de Goiânia, 1,26%.

Últimas