Economia USDA vê menor safra de café do Brasil em 4 anos; aponta queda de 30% no arábica

USDA vê menor safra de café do Brasil em 4 anos; aponta queda de 30% no arábica

COMMODS-CAFE-USDA:USDA vê menor safra de café do Brasil em 4 anos; aponta queda de 30% no arábica

Reuters - Economia

SÃO PAULO (Reuters) - A produção brasileira de café na safra 2021/22 (julho-junho) foi estimada em 56,3 milhões de sacas de 60 kg, uma redução de 19% em comparação com o recorde revisado do ciclo passado de 69,9 milhões de sacas, apontou o Departamento de Agricultura dos EUA (USDA), conforme relatório de seu escritório em São Paulo.

A produção em 2021/22 será a menor desde a temporada 2017/18, quando somou 52,10 milhões de sacas, apontou o USDA.

Naquele ano, contudo, a produção de arábica, principal tipo de café do Brasil, foi 4,5 milhões de sacas maior que a esperada para o novo ciclo.

A safra de arábica 21/22 foi estimada em 35 milhões de sacas, redução de 30% ante a temporada anterior.

"Condições climáticas adversas nas regiões de cultivo de café arábica e as árvores principalmente em período de entressafra do ciclo de produção bienal explicam a queda projetada", comentou o USDA.

Além da prolongada seca que impactará as produtividades, o USDA também citou que produtores podaram suas lavouras, visando a temporada 2022, o que reduz a área de colheita em 2021.

Já a safra de robusta/conilon foi estimada em 21,3 milhões de sacas, alta de 1,1 milhão na comparação anual.

"Os bons volumes de chuvas favoreceram os principais Estados produtores, além de melhor uso de boas práticas de manejo de culturas e mudas clonais", afirmou.

A exportação de café do Brasil em 2021/22 foi projetada em 35,22 milhões de sacas, uma queda acentuada de quase 10 milhões de sacas, versus recorde de 45 milhões em 2020/21, devido à expectativa de menor disponibilidade de grãos no maior produtor e exportador global.

Mais detalhes no link: https://bit.ly/3fEPuLg

As colheita de café está em fase inicial no Brasil.

Segundo especialistas consultados pela Reuters, chuvas que devem começar a chegar às principais regiões produtoras de café arábica do país no final de semana, intensificando-se nos dias seguintes, são consideradas bem-vindas, ainda que devam atrasar os trabalhos de colheita em fase inicial.

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) prevê divulgar na próxima terça-feira sua segunda estimativa de safra de café do Brasil para 2021.

(Por Roberto Samora; Edição de Luciano Costa)

Últimas