Vendas no varejo dos EUA caem 0,5% em fevereiro

WASHINGTON (Reuters) - As vendas no varejo dos Estados Unidos caíram inesperadamente em fevereiro, com as famílias reduzindo as compras de produtos variados, e o surto de coronavírus provavelmente diminuirá as vendas nos próximos meses.

O Departamento do Comércio afirmou nesta terça-feira que as vendas no varejo dos Estados Unidos caíram 0,5% no mês passado. Os dados de janeiro foram revisados ​​para mostrar que as vendas no varejo avançaram 0,6% em vez de 0,3%, como informado anteriormente. Economistas consultados pela Reuters previam que as vendas no varejo cresceriam 0,2% em fevereiro.

No domingo, o Federal Reserve reduziu a taxa de juros para quase zero e prometeu centenas de bilhões de dólares em compras de ativos, apoiando autoridades estrangeiras com a oferta de financiamento em dólares baratos. O presidente do Fed, Jerome Powell, afirmou que a epidemia estava causando um "profundo" impacto na economia.

Em relação a fevereiro do ano passado, as vendas no varejo aumentaram 4,3%. Excluindo as de automóveis, gasolina, materiais de construção e serviços de alimentação, as vendas no varejo permaneceram inalteradas no mês passado, após um aumento de 0,4% revisado para cima em janeiro.

O chamado núcleo das vendas corresponde de maneira mais próxima ao componente de gastos do consumidor no Produto Interno Bruto.

None

(Reportagem de Lucia Mutikani)