Economia Procurador fala sobre demissão em casos de recusa de vacina

Procurador fala sobre demissão em casos de recusa de vacina

Luciano Leivas, do MPT, diz que o desligamento é legal, mas deve ser a última medida a ser adotada pela empresa

  • Economia

O procurador regional do Trabalho Luciano Leivas, vice-coordenador nacional de Defesa do Meio Ambiente do Trabalho (Codemat) do MPT, explica que o funcionário que se recusa a tomar a vacina contra a covid pode ser demitido por justa causa. "No entando, o empregador deve, antes de tudo, prestar a mais ampla e transparente informação sobre a importância da imunização de seus trabalhadores, no sentido de garantir a saúde coletiva", diz.

Últimas