Novo Coronavírus

Educação Alimentação escolar tem impacto no orçamento, aponta pesquisa

Alimentação escolar tem impacto no orçamento, aponta pesquisa

Datafolha avaliou o impacto da pandemia para educação brasileira. Entre os pontos positivos, houve maior envolvimento dos pais na rotina escolar

Famílias têm participado mais da vida escolar

Famílias têm participado mais da vida escolar

Dirceu Portugal/Fotoarena/Estadão Conteúdo

Nesta quarta onda da pesquisa Educação não presencial na perspectiva dos estudantes e suas famílias realizada pelo Datafolha avaliou o legado deixado pela pandemia do novo coronavírus para a educação.

O estudo foi encomendado pela Fundação Lemann, Itaú Social e Imaginable Futures, e realizado com 1.021 pais ou responsáveis de estudantes das redes públicas municipais e estaduais do país.

Leia mais: 68% das escolas vão aumentar o valor da mensalidade em 2021

Para 42% das famílias ouvidas, a falta da refeição que os estudantes faziam na escola pesa no orçamento. A renda familiar diminuiu em 42%. Já 38% recebem ou têm alguém em casa que recebe Bolsa Família, e 59% o auxílio emergencial.

Leia mais: 36% dos estudantes tiveram dificuldade com a internet

A pesquisa revelou os desafios da educação na pandemia, como o aumento da desmotivação dos estudantes, que subiu de 46% em maio para 54% em setembro, e as dificuldades de estabelecer uma rotina de aprendizagem em casa, que passou de 58% em maio para 65% em setembro.

Leia mais: Risco de evasão em escolas públicas chega a 31%, diz pesquisa

Ainda de acordo com o levantamento, 54% das famílias têm em casa pessoas do grupo de risco para o coronavírus. Já 82% não tiveram contato com a covid-19 e 18% foram contaminados pela doença. 44% estão em situação social de isolamento flexível e 36% têm vivido o isolamento de modo rigoroso.

Pontos positivos

A pandemia de coronavírus também deixou um legado positivo: 51% dos responsáveis dizem participar mais da educação dos estudantes, atualmente, do que antes do isolamento social.

Leia mais: Ensino em casa: 77% dos pais acham que professores devem ganhar mais

Os professores também foram lembrados: 71% valorizam mais o professor e 64% consideram que as aulas remotas são eficientes no aprendizado dos alunos.

Em setembro, 92% dos estudantes brasileiros receberam atividades para fazer em casa, contra 74% em maio deste ano.

Últimas