Como os logaritmos ajudam a medir terremotos?

Veja mais como os logaritmos estão estritamente ligados a Escala Richter. O post Como os logaritmos ajudam a medir terremotos? apareceu primeiro em Blog do QG do Enem.

O estudo de logaritmos é definitivamente um dos assuntos mais temidos dos vestibulandos em suas preparações para o Enem. De fato, é um assunto capaz de dar um nó nos pensamentos, entretanto, o logaritmo é utilizado em diversas áreas do conhecimento. Uma dessas áreas é a escala utilizada para medir a intensidade de terremotos: a Escala Richter.

Os logaritmo é a operação utilizada para reverter a exponenciação. Por exemplo: o log de 32 na base 2 é 5 enquanto 2^5 = 32. Este tipo de operação é utilizado em escalas logarítmicas que, por sua vez, utilizam do logaritmo na base 10 ou logaritmo comum como base para a razão da escala. Ademais, confira clicando aqui a aula gratuita sobre logaritmos feita pelo QG do Enem!

Os terremotos consistem no resultado entre o choque de duas placas tectônicas em uma determinada área do mundo, ocasionando tremores, que são medidos através de sua magnitude. A escala usada para determinar tal intensidade é a Escala Richter, que, por sua vez, é uma escala logarítmica que se utiliza desses como grandeza para a medição da energia liberada nos sismos.

logaritmos

logaritmos

Blog QG do Enem

Na Escala Richter, as magnitudes são caracterizadas em uma tabela cujos valores são variados. Diferentemente de uma escala linear, na escala logarítmica a diferença entre os valores é muito grande, por exemplo, a amplitude um terremoto de escala 8 é dez vezes maior do quem um de escala 7.

Valores de intensidade na escala:

Menor que 2: não é sentido por humanos.
Entre 2 e 4: é sentido por humanos, porém não causa danos
Igual a 5: pode causar danos em prédios mal construídos e quebra objetos.
Entre 6 e 7: é perigoso, causando danos sérios em áreas próximas ao epicentro; Prédios bem construídos podem resistir.
Igual ou maior que 8: danos graves para a maioria das construções.
Igual a 9: danos muito graves para áreas com raio de quilômetros do epicentro.

Até hoje, ainda não houve nenhum registro de magnitude acima de 9,9. De todos já registrados, o que mais se aproximou foi nos anos 1960 quando um terremoto de magnitude 9,5 atingiu o Chile, deixando milhares de mortos no país.

Por fim, o logaritmo e sua escala são utilizados em muitas áreas como: matemática financeira, química, física, computação, etc. Portanto, é sempre bom ficar atento a esse assunto, pois a frequência com que ele aparece em vestibulares é muito alta.

Gostou do texto? clique aqui para ler mais textos como esse!

O post Como os logaritmos ajudam a medir terremotos? apareceu primeiro em Blog do QG do Enem.