Capes prorroga a duração das bolsas de mestrado e doutorado

Medida tem caráter excepcional e vai beneficiar bolsistas que estão com o andamento das pesquisas prejudicado devido a pandemia de coronavírus

Estudantes têm bolsa de estudos prorrogada

Estudantes têm bolsa de estudos prorrogada

Robson Moura/TV Brasil

A Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior) anunciou a prorrogação por até três meses da vigência das bolsas de mestrado e doutorado. A medida tem caráter excepcional e vai beneficiar bolsistas que estão com o andamento das pesquisas prejudicado devido a pandemia causada pelo coronavírus. Todos os bolsistas ativos durante a pandemia podem ser beneficiados. O indicador de tempo de titulação será excluído da avaliação dos programas neste quadriênio (2017-2020).

Para Benedito Aguiar, presidente da Capes, apoiar os bolsistas é fundamental neste momento, seja os que atuam no exterior ou os que desenvolvem atividades no País. "Essa medida é importante para assegurar a continuidade de pesquisas interrompidas que demandam atividades práticas, sejam em laboratório ou de campo", afirma Aguiar.

O aumento no período de duração das bolsas será de até três meses e não poderá ser estendido novamente. As Instituições de Ensino Superior serão responsáveis por optar ou não pela prorrogação de prazo e registrar no Sistema de Controle de Bolsas e Auxílios (SCBA) da Capes. As bolsas poderão ser prorrogadas a qualquer momento, desde que estejam ativas no sistema.

A prorrogação é direcionada aos cursos que cancelaram ou adiaram as atividades por não ser possível desenvolver as pesquisas de forma adequada através do ensino à distância, como atividades laboratoriais, de campo, coleta de dados, entre outras. Os cursos que estão com restrição de acesso a instalações necessárias para executar as atividades ou outros contratempos ligados à covid-19 que dificultem as pesquisas de mestrandos e doutorandos também podem estender o tempo das bolsas.