Enem 2019
Educação Cerca de 60% das inscrições do Enem foram feitas por celular

Cerca de 60% das inscrições do Enem foram feitas por celular

Nesta sexta-feira (17). às 23h59, termina o prazo para os interessados se candidatarem pela página do participante na internet 

Cerca de 60% das inscrições do Enem foram feitas por celular

Enem: 60% das inscrições foram feitas pelo celular

Enem: 60% das inscrições foram feitas pelo celular

Wikimedia Commons

O novo sistema de inscrição do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), para a edição de 2019, provocou uma mudança de comportamento nos interessados em fazer as provas. Até quarta-feira (15), uma média de seis em cada dez pessoas fez a inscrição por meio de celulares ou tabletes. Em 2018, apenas 30% do total de inscritos usou as plataformas móveis.

As inscrições estão na reta final. Quem quiser fazer o Enem este ano deve se candidatar até as 23h59 desta sexta-feira (17), pela Página do Participante.

A inscrição ficou mais fácil este ano. Por estar mais focada na realidade do participante, o processo todo ficou mais rápido. O novo sistema foi construído com o intuito de valorizar a experiência do usuário. Como o Enem tem um público muito diverso, a equipe de desenvolvedores do Inep investiu em um sistema que agradasse ao usuário mais ativo, mas que também fosse fácil para pessoas com menos familiaridade com a tecnologia. O formato escolhido aposta no costume da população brasileira em interagir por mensagens, como no aplicativo WhatsApp.

Os formulários, com diversas perguntas a cada etapa da inscrição, foram substituídos por um bate papo personalizado. O participante não responde mais a um grande bloco de questionamentos. As informações, agora, são solicitadas por meio de uma atendente virtual, como em um chat. Os personagens da Galera do Enem comandam a inscrição e apresentam as perguntas de acordo com a resposta anterior.

Esse mecanismo teve grande impacto, por exemplo, na solicitação de atendimentos e recursos de acessibilidade. Quem sinaliza não precisar de auxílio para fazer a prova é diretamente direcionado para as próximas perguntas.

Já quem aponta a necessidade de atendimento específico ou especializado tem seu caminho na inscrição determinado em função da sua condição. Se o caso é de uma deficiência, por exemplo, ele passará pelas questões relacionadas ao laudo médico.

Outra preocupação foi antecipar as dúvidas mais frequentes dos participantes. Ao longo da inscrição, os personagens da Galera do Enem dão dicas e alertas, orientando todo o processo. Há novidades também na geração do boleto da taxa de inscrição. Cumprindo novas regras da Federação Brasileira de Bancos (Febraban), os boletos agora precisam ser registrados e, por isso, são atrelados ao CPF do participante. Essa medida evita pagamentos duplicados, ou com valores incorretos.
 

Arte R7