Educação Desempenho de alunos melhora em até 70% com professor capacitado, mostra estudo 

Desempenho de alunos melhora em até 70% com professor capacitado, mostra estudo 

Brasil apresenta cerca de 2 milhões de professores lecionando com necessidade de capacitação

Desempenho de alunos melhora em até 70% com professor capacitado, mostra estudo 

Formação de docentes no País tem desafios a serem superados

Formação de docentes no País tem desafios a serem superados

Getty Images

Estudantes expostos a bons professores aprendem de 47% a 70% a mais do que aprenderiam em média em um ano escolar.

A conclusão tem base na pesquisa Formação Continuada de Professores no Brasil, realizado pelo Instituto Ayrton Senna em parceria com o Boston Consulting Group. O conteúdo foi divulgado na última segunda-feira (7).

Qualificação de professores exclui temas ligados à sala de aula

Foram entrevistados, por meio eletrônico, 2.732 pessoas entre secretários de educação, supervisores de ensino, diretores de escolas, coordenadores pedagógicos e professores  brasileiros no período de novembro de 2012 e março de 2013.

Apesar de uma melhor formação docente trazer ganhos ao aprendizado do aluno, o estudo mostra que, no Brasil, existem cerca de 2 milhões de professores lecionando com necessidade de capacitação.

Desafios

Além disso, a formação continuada de docentes no País tem desafios a serem superados. Alguns deles são listados na pesquisa: a falta de incentivos formais, a escassez de tempo por parte dos professores e a baixa aplicabilidade do conteúdo dos cursos de formação às práticas em sala de aula.

Também são apontados como problemas a preferência das redes por cursos de formação continuada de curto prazo e alta visibilidade, a falta de alinhamento das ações de formação com os planos de carreira e desenvolvimen­to profissional dos professores e o fato de os docentes frequentemente mudarem das escolas em que trabalham.

Leia mais notícias de Educação no R7 

O estudo mostra também que mais de 70% dos professores que responderam aos questionários fazem formação continuada, mas estas atividades abordam questões desvinculadas das atividades em sala de aula.

O enfoque dos cursos em práticas conjuntas e mais distantes da sala de aula resulta em iniciativas com baixa eficácia. De acordo com os resultados da con­sulta, os problemas mais comuns dos professores em sala acabam sendo: a abordagem muito teórica do conteúdo, o mau aproveitamento do tempo durante a atividade em sala e administração de pouco tempo para trabalhar devidamente os conceitos com os alunos.