Enem 2018
Educação Em uma semana, Enem 2018 tem quase 4 milhões de inscritos

Em uma semana, Enem 2018 tem quase 4 milhões de inscritos

Os estudantes ainda podem se inscrever até 23h59 de sexta-feira (18), mediante pagamento da taxa de inscrição de R$ 82, diz Inep

4 milhões de inscritos no Enem

Em uma semana, Enem 2018 tem quase 4 milhões de inscritos

Em uma semana, Enem 2018 tem quase 4 milhões de inscritos

Divulgação / INEP

O Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) 2018 completou em uma semana 3.797.851 milhões de inscritos. Os estudantes ainda podem se inscrever até 23h59 de sexta-feira (18), mediante pagamento da taxa de inscrição de R$ 82.

O sistema foi aberto pelo Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) às 10h de Brasília na última segunda-feira (7). O pagamento, segundo o órgão, vai até 23 de maio.

Ao todo, 3.361.468 pessoas já estão beneficiadas com a gratuidade por se enquadrarem em um dos quatro perfis que davam direito à isenção, mas mesmo assim precisam se inscrever.

Excepcionalmente este ano, em função da mudança no formato que separou a isenção da inscrição, todos os concluintes do ensino médio em 2018 e que estudam em escola da rede pública estão isentos. Os concluintes da rede pública, portanto, estão dispensados de pagar a taxa de inscrição e portanto não visualizarão a GRU (Guia de Recolhimento da União).

Provas

Neste ano, conforme regras publicas pelo Inep, os candidatos terão 5h para fazer a prova do segundo dia — 30 minutos a mais em relação ao mesmo exame de 2017. No primeiro dia, porém, o prazo permanece o mesmo: 5h30.

Assim como em 2017, neste ano as provas serão realizadas em dois domingos seguidos: nos dias 4 e 11 de novembro.

A estrutura da prova também não mudou: no primeiro dia, serão aplicadas as provas de redação, linguagens e ciências humanas. No segundo dia, serão aplicadas as provas de ciências da natureza e matemática. O exame conta com quatro provas objetivas, sendo que cada uma delas contará com 45 questões de múltipla escolha.

As provas objetivas e a redação avaliarão as áreas de conhecimento do ensino médio e os respectivos componentes curriculares:

- Áreas de conhecimento Componentes curriculares;

- Linguagens, Códigos e suas Tecnologias e Redação;

- Língua Portuguesa, Literatura, Língua Estrangeira (Inglês ou Espanhol), Artes, Educação, Física e Tecnologias da Informação e Comunicação;

- Ciências Humanas e suas Tecnologias História, Geografia, Filosofia e Sociologia;

- Ciências da Natureza e suas Tecnologias Química, Física e Biologia;

- Matemática e suas Tecnologias Matemática.

Resultados

O Inep vai divulgar os gabaritos das provas objetivas no site do Enem 2018 e no aplicativo oficial do Enem até o terceiro dia útil após a última prova. O participante poderá acessar os resultados individuais do Enem 2018, em data a ser divulgada posteriormente, ao informar CPF e senha.

Imprevistos

Segundo o edital deste ano, o participante afetado por problemas logísticos durante a aplicação poderá solicitar reaplicação do exame em até cinco dias úteis após o último dia de aplicação. Os casos serão julgados individualmente pela Comissão de Demandas.

No ano passado, cerca de 3.500 estudantes tiveram que refazer as provas em outra data por problemas como falta de energia nos locais do exame.

Segurança

O edital do Enem continua prevendo a realização de revista eletrônica nos locais de prova, por meio do uso de detectores de metais. A novidade deste ano é que os alunos também deverão permitir que os artigos religiosos, como burca e quipá, sejam revistados pelo aplicador das provas. Quem não permitir a revista poderá ser eliminado.

Direitos Humanos

O Inep retirou do edital o item que determinava que a redação que desrespeitasse os direitos humanos teria nota zero. No ano passado, o Tribunal Regional Federal da 1ª Região determinou a suspensão da regra que previa a anulação da redação que violasse os direitos humanos.

Os resultados do Enem poderão ser usados em processos seletivos para vagas no ensino superior público, pelo Sisu (Sistema de Seleção Unificada), para bolsas de estudo em instituições privadas, pelo ProUni (Programa Universidade para Todos) e para obter financiamento pelo Fies (Fundo de Financiamento Estudantil).

    Access log