Enem 2021

Educação Enem: estudo do Semesp mostra 'elitização do ensino superior'

Enem: estudo do Semesp mostra 'elitização do ensino superior'

De acordo com entidade, número de alunos inscritos não pagantes teve queda de 77,44% e de inscritos pagantes subiu 39,2%

Enem 2021: aumenta o número de estudantes que têm condições de pagar taxa de inscrição

Enem 2021: aumenta o número de estudantes que têm condições de pagar taxa de inscrição

Tania Rego/Agência Brasil

Um levantamento realizado pelo Semesp, entidade que representa mantenedoras de ensino superior no Brasil, revelou uma queda de 77,4% no número de inscritos no Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) com renda familiar de até três salários mínimos. Já o número de inscritos pagantes aumentou 39,2%.

O estudo feito com base nas inscrições do exame apontou que estudantes que tiveram sua “declaração de carência” aprovada pelo MEC (Ministério da Educação), representou 2.822.121 inscritos a menos no Enem em relação ao ano anterior.

Ainda de acordo com os dados do Semesp, houve queda de 20,8% entre os alunos com “inscrição gratuita”, aqueles que concluíram o terceiro ano do ensino médio em escola pública ou são bolsistas integrais em escola privada, o que resultou em mais 239.577 de inscritos a menos.

Por outro lado, entre os alunos que pagaram a taxa de inscrição, houve um aumento no número de inscritos, crescimento que chegou a 39,2%. Em números: 387.977 inscritos são alunos mais ricos, que podem pagar a taxa de inscrição, e uma diminuição que somou 3.061.698 entre os alunos mais pobres, que não têm condições de fazer frente a essa despesa.

Além da crise econômica provocada pela pandemia, o principal fator que explica essa queda é a regra que impede que alunos que foram isentos da edição de 2020 do Enem e não compareceram na prova não podem ter isenção neste ano.

Esse impacto foi sentido também no número total de inscritos, que teve uma diminuição de 46,2%, resultado que não se registrava desde 2005.

Conforme dados divulgados pelo INEP (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), 58% dos inscritos isentos da taxa faltaram no Enem 2020 — 2.780.947 eram isentos e faltaram na prova e, consequentemente, não tiveram isenção da taxa neste ano de 2021.

O número de alunos que tinham isenção da taxa de inscrição do Enem 2020 e faltaram na prova é de 2.780.947, muito próximo da queda de inscritos no Enem 2021 com isenção por “declaração de carência aprovada” que foi de 2.822.121.

Últimas