Enem 2021

Educação Enem: saiba quais são os assuntos que mais caem na segunda prova

Enem: saiba quais são os assuntos que mais caem na segunda prova

Exame é composto por 90 questões relacionadas às áreas de ciências da natureza e matemática e será aplicado domingo (28) 

Segundo dia de provas do Enem 2021 ocorre no próximo domingo (28)

Segundo dia de provas do Enem 2021 ocorre no próximo domingo (28)

Divulgação Freepik

O segundo dia de provas do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) 2021 terá questões das áreas de ciências da natureza e suas tecnologias e matemática e suas tecnologias. Ao todo são 90 questões objetivas que serão aplicadas no próximo domingo (28).

Saiba quais são os assuntos de cada disciplina com mais chances de cair no segundo dia de provas de acordo com as estatísticas.

Anderson Bigon é coordenador estratégico do Curso Pré-Vestibular da Oficina do Estudante de Campinas (SP) e aponta os temas mais recorrentes nos últimos quatros anos nas disciplinas de química e biologia:

Química

1. Físico-química: a maior incidência do Enem está nos assuntos de Termoquímica e Eletroquímica e Concentração de Soluções.

- Termoquímica
Variação de Entalpia: ∆H=H_produtos-H_reagentes, em que “H” é referente à entalpia.

- Eletroquímica
O candidato deve revisar os assuntos: pilha e eletrólise.

- Concentração de soluções
Molaridade, que é a relação entre o número de mols (n) e o volume da solução (V), é dada pela expressão: M=n/V.

- Cálculo de pH e pOH: necessário conhecimento mínimo sobre logarítmos.
pH = -log⁡[H^+]
pOH = -log⁡[〖OH〗^-]

2. Atomística: é recomendada uma revisão sobre as Forças Intermoleculares, principalmente Ponte de Hidrogênio, além do estudo das ligações químicas, avalia Bigon.

3. Química Geral: o cálculo estequiométrico é um assunto corriqueiro nas provas. De acordo com o professor, o candidato deve fazer um estudo dirigido das proporções (regra de três) utilizadas para a solução de exercícios deste assunto. Cabe dar atenção ao balanceamento das reações antes da realização dos cálculos.

4. Química Orgânica: por ser um assunto extenso, o candidato deve fazer uma revisão geral das reações para se sentir mais seguro ao realizar a prova do Enem, explica Bigon.

Arte R7

Biologia

1. Ecologia: é recomendado ao candidato fazer uma revisão dos ciclos biogeoquímicos, como por exemplo, ciclo do Nitrogênio, e o estudo sobre poluição, preservação ambiental e nichos ecológicos, sugere Bigon.

2. Citologia: faça uma revisão na composição química e na permeabilidade da membrana plasmática. Também é recomendado um estudo das divisões celulares (mitose e meiose) e fisiologia celular (mitocôndrias e cloroplastos, por exemplo).

3. Genética: vale a pena o candidato fazer um estudo em imunização e imunologia; engenharia genética (exames de DNA e transgênicos); grupos sanguíneos e herança ligada ao sexo.

4. Fisiologia animal e humana: dar ênfase em sangue e linfa, bem como: processos de excreção, nutrição, respiração humana.

5. Reino animal: sempre é importante o candidato rever os filos, explica o especialista. "Dando preferência para o filo dos artrópodes e cordados, os quais foram com maior presença nos exames dos últimos anos", diz.

6. Reino vegetal: fotossíntese e fisiologia.

Matemática e Física

O professor de matemática, Matheus Freitas e a professora Heloize Charret de física, apontam os principais temas nestas disciplinas que merecem atenção no momento da revisão dos estudos. 

O professor de matemática, Matheus Freitas do Colégio Mopi explica que nesta disciplina, as questões relacionadas às problemáticas de razão (velocidade média, densidade demográfica e escalas) são assuntos que merecem atenção.  "As grandezas proporcionais, cálculo de porcentagens, inclusive no contexto de matemática financeira (juros compostos) e, também, problemas envolvendo equações do 1º e do 2º grau, devem fazer parte do planograma do estudante", diz Freitas.

Ainda de acordo com o professor de matemática, além das fórmulas, é bom estar ciente da possibilidade de compor e decompor as formas planas para encontrar modos mais rápidos de determinar a área de figuras e a visualização dos sólidos geométricos. "Os demais tópicos previstos em edital também devem ser cobrados como as sequências e progressões, trigonometria e as operações com os números reais", explica Freitas.

Arte R7

Já na disciplina de física, a professora Heloize explica que os temas relacionados merecem atenção e preparação dos candidatos. "O Enem é uma avaliação que, tradicionalmente, não se caracteriza por cobrar equações descontextualizadas", diz. "Nesse sentido, o maior investimento dos alunos em memorizar equações deve ser feito em equações relacionadas aos principais temas do exame", avalia.

Eletrodinâmica: P = V i

"Essa equação relaciona a potência elétrica consumida, por exemplo, para um equipamento, em função da tensão e da corrente elétrica", explica a professora ao enfatizar que temas de consumo e economia de energia são de impactos no Enem.

A equação fundamental da calorimetria permite calcular a quantidade de calor, Q, necessária para produzir uma variação de temperatura, ∆t, em uma determinada massa, m, de uma substância de calor específico, c.

Q = mc∆t

Ainda de acordo com Heloize, uma grande aposta é combinar essa equação com a equação para potência elétrica apresentada anteriormente. "Assim, podem ser trabalhados problemas envolvendo o aquecimento, relacionando-o ao consumo de energia, como ocorre com os exemplos de chuveiro elétrico, cafeteiras, entre outros”, conclui.

O Curso Etapa realizou um estudo dos temas mais recorrentes de cada disciplina entre as edições de 2019 a 2020 do Enem, confira:

Matemática

Enem 2019
-Álgebra: 82,20%.
-Geometria: 13,30%.
-Geometria analítica: 2,25%.
-Trigonometria: 2,25%.

Enem 2020 
-Álgebra: 86,20%.
-Geometria: 13,80%.

Física

Enem 2019
-Eletricidade: 21,42%.
-Mecânica: 42,85%.
-Óptica e onda: 14,31%.
-Termologia: 21,42%.

Enem 2020
-Eletricidade: 35,72%.
-Física geral: 3,57%.
-Física moderna: 3,57%.
-Mecânica: 25,00%.
-Óptica e onda: 14,28%.
-Termologia: 17,86%.

Biologia

Enem 2019
-Botânica: 6,67%.
-Citologia: 40,00%.
-Ecologia: 26,66%.
-Evolução: 6,67%.
-Genética: 6,67%.
-Zoofisiologia: 13,33%.

Enem 2020
-Botânica: 9,10%.
-Citologia: 21,21%.
-Ecologia: 27,27%.
-Evolução: 15,15%.
-Genética: 12,12%.
-Zoofisiologia: 15,15%.

Química

Enem 2019
-Estrutura de matéria: 25%.
-Físico-química: 31,25%.
-Química ambiental: 12,50%.
-Química geral: 12,50%.
-Química orgânica: 18,75%.

Enem 2020
-Estrutura de matéria: 7,14%.
-Físico-química: 32,15%.
-Química ambiental: 10,72%.
-Química aplicada: 7,14%.
-Química geral: 35,71%.
-Química orgânica: 7,14%.

Arte R7

*Estagiário do R7 sob supervisão de Karla Dunder

Últimas