Enem 2020

Educação Enem: Secretários de Educação estão "preocupados" com exame

Enem: Secretários de Educação estão "preocupados" com exame

Consed se manifestou por meio de nota. Secretários de Saúde enviaram pedido para adiamento das provas ao MEC

Secretários demonstram preocupação com a realização do Enem em meio a pandemia

Secretários demonstram preocupação com a realização do Enem em meio a pandemia

Leandro Ferreira/Fotoarena/Estadão Conteúdo – 10.01.2021

Mesmo com a decisão da Justiça Federal de São Paulo em manter as datas do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) a polêmica segue. Na última terça-feira (12), tanto os Secretários de Saúde como de Educação se manifestaram sobre a manutenção do calendário em meio a pandemia de coronavírus.

Por meio de nota, o Consed (Conselho Nacional de Secretários de Educação) demonstrou "preocupação" com a realização do exame. As provas estão marcadas para os domingos 17 e 24 de janeiro. Foram confirmadas 5,78 milhões de inscrições.

A nota foi emitida após reunião de representantes do Consed com o Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), responsável pela aplicação do Enem. O governo federal garante que as normas de biossegurança serão seguidas.

O Conass (Conselho Nacional dos Secretários de Educação) enviou ao ministro da Educação, Milton Ribeiro, um pedido para o adiamento do Enem devido o aumento de casos de covid-19 em todo o Brasil.

Na terça, a Justiça Federal de São Paulo manteve o calendário de provas, mas caso estados ou regiões tenham um número elevado de casos, as autoridades sanitárias locais podem pedir o adiamento da prova.

Na tarde de terça-feira, a Defensoria Pública da União protocolou um recurso no TRF (Tribunal Regional Federal) pedindo o adiamento das provas.

Últimas