Enem 2021

Educação Falta um mês para a primeira prova do Enem: tire todas as dúvidas

Falta um mês para a primeira prova do Enem: tire todas as dúvidas

Saiba tudo sobre o exame, as principais características, como é feita a correção e as dicas de como estudar neste período

Falta um mês para a primeira prova do Enem: saiba tudo sobre o exame

Falta um mês para a primeira prova do Enem: saiba tudo sobre o exame

Marcello Casal Jr./Agência Brasil

Falta um mês para a primeira prova do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), que será aplicada no dia 21 de novembro tanto na versão impressa como digital. A segunda prova está agendada para o dia 28 de novembro. Saiba quais são as principais caracterísitcas da prova, como é feita a correção e como estudar.

O Enem surgiu para avaliar a qualidade do ensino médio, mas desde 2009 se tornou a principal porta de entrada para o ensino superior no país. A nota do exame é usada no Sisu (Sistema de Seleção Unificado), uma espécie de leilão de vagas das universidades públicas e o estudante também pode usar a avaliação para conquistar uma bolsa pelo Prouni (Programa Universidade para Todos) ou financiamento via Fies (Fundo de Financiamento ao Estudante).

As provas do Enem contam com 180 questões de múltipla escolha aplicadas em dois domingos consecultivos. As perguntas objetivas são divididas em quatro áreas de conhecimento: Ciências Humanas e suas Tecnologias, Ciências da Natureza e suas Tecnologias, Linguagens, Códigos e suas Tecnologias e Matemática e suas Tecnologias.

No primeiro dia o candidato tem 5h30 para responder a 45 questões de ciências humanas, 45 de linguagens e escrever uma redação. No segundo dia de prova, precisa responder a 45 perguntas de matemática e mais 45 de ciências da natureza em 5h. No total, uma maratona com 10h30 de duração.

Prova e Correção

“É importante que o aluno saiba que a prova do Enem tem um mesmo padrão de dificuldade de um ano para outro. Além disso, o banco de itens (questões) do Enem — que é utilizado para elaboração da prova — não é alimentado há alguns anos, então o jovem não deve esperar que caiam questões relacionadas à pandemia, retirada das tropas americanas do Iraque, Olimpíadas 2021, entre outros assuntos recentes”, explica Caê Lavor, diretor de avaliações e pré-universitário do SAS.

A matriz de conteúdo que rege o teste foi proposta em 2009 e há muitas questões que abordam assuntos do ensino fundamental. “Para responder as questões do Enem, o aluno não precisa decorar fórmulas, pois ela cobra mais habilidades e conhecimentos práticos. As questões são contextualizadas e trazem informações que ajudam o estudante a resolvê-las”, explica Caê.

O Enem é corrigido por TRI (Teoria de Resposta ao Item) — cada questão é qualificada por meio três parâmetros: a proficiência, o grau de dificuldade e, ainda, a chance de acerto por "chute" — quando o estudante decide responder de forma aleatória e sem domínio do assunto exigido pela prova. As questões do Enem são pré-classificadas como fáceis, médias e difícices. A TRI faz uma análise "antichute" para calcular a nota final.

As respostas devem ser passadas para o cartão-resposta de leitura optica e o candidato deve usar caneta esferográfica de tinta preta. Em caso de rasura, a questão será anulada. Já a redação deve ser entregue na folha de redação, que tem o nome do candidato. 

Redação

O estudante deve escrever um texto dissertativo-argumentativo de sete a 30 linhas. Não precisa colocar título no texto, mas se a redação tiver menos de sete linhas ou se fugir do tema proposta, o candidato tira zero.

As redações do Enem são avaliadas em cinco competências: domínio da norma padrão; compreensão da proposta da redação; conhecimento do texto argumentativo e elaboração das propostas de intervenção. Cada competência vale 200 pontos, se o estudante conseguir a pontuação máxima em todas, a nota será mil.

Ainda dá tempo de estudar?

A dica é planejar o tempo entre revisão de conteúdo, produção de textos e um tempo de descanso. É hora de ler os resumos, acompanhar videoaulas e fazer exercícios das provas anteriores.

O Enem é uma corrida contra o tempo e por essa razão vale treinar e controlar o relógio. É importante destacar que a o aluno treine em casa o tempo de prova para ver como o seu corpo reage, afinal, são muitas horas para ficar sentado. Por essa razão, vale fazer provas de edições passadas usando o cronômetro como treino e máscara.

Últimas