Novo Coronavírus

Educação Governador do Mato Grosso recua e desiste da volta às aulas

Governador do Mato Grosso recua e desiste da volta às aulas

Secretaria de Educação atendeu aos pedidos de prefeitos do interior do Estado que foram contra o regresso dos estudantes no dia 4 de maio

Aulas continuam suspensas no Mato Grosso

Aulas continuam suspensas no Mato Grosso

Christiano Antonucci/Secom-MT

O governo do Mato Grosso voltou atrás da decisão de retomar as aulas no dia 4 de maio. Após pressão de prefeitos do interior do Estado, a Secretaria de Educação decidiu manter a suspensão das atividades escolares por tempo indeterminado em razão da pandemia de coronavírus.

As aulas foram suspensas no dia 23 de março e o governador Mauro Mendes (DEM) cogitou o retorno no dia 4 de maio por considerar o número de leitos suficientes para atender os pacientes com covid-19. Segundo informações da Secretaria de Estado da Saúde do Mato Grosso, na próxima segunda-feira, o Estado contará com 1.273 leitos do SUS (Sistema Único de Saúde) exclusivos para tratar a doença.

Mas em reunião com prefeitos e com a diretoria da Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM), Mendes voltou atrás e manteve a suspensão. De acordo com o governo, os "municípios têm realidades muito diversas, inclusive em relação aos casos de contaminação". Por essa razão, houve um entendimento "que este ainda não é o momento adequado de retorno das aulas presenciais.”

A Secretaria de Educação informa que tem dado suporte aos estudantes e suas famílias durante o período de pandemia. São distribuídos 55 mil kits de alimentação escolar aos alunos de baixa renda.

Os estudantes também podem acompanhar as aulas Além disso, apesar da por uma plataforma digital e apostilas foram enviadas para aqueles que não possuem acesso à internet.

Últimas