Governo de São Paulo antecipa férias de professores 

150 mil docentes da rede estadual terão duas semanas de férias, que estavam previstas para julho, a partir da próxima segunda-feira (23)

Governador João Doria antecipa férias de professores

Governador João Doria antecipa férias de professores

Reprodução/Facebook

Os 150 mil professores da rede estadual de ensino terão as férias antecipadas a partir de segunda-feira (23). O anúncio foi feito pelo governador João Doria (PSDB) nesta quinta-feira (19).

Leia mais: Alunos da rede estadual de São Paulo terão aulas a distância

As duas semanas que estavam previstas para o mês de julho foram antecipadas. Já as duas semanas de recesso que aconteceriam em abril e em outubro serãi definidas no novo calendário.

Essa medida deve ser publicada no Diário Oficial amanhã.

A Secretaria de Educação ainda estuda a questão do fornecimento de merenda aos alunos nesse período de paralisação.

A Secretaria da Educação já havia autorizado o trabalho remoto para servidores com 60 anos ou mais, gestantes e portadores de doenças respiratórias crônicas, cardiopatias, diabetes não controlada, hipertensão, pessoas em tratamento oncológico, lúpus e HIV que atuem nas escolas, diretorias de ensino e órgãos centrais.

Confira a mudança nas datas:

- Recesso escolar (1 semana): de 20 a 24 de abril mudou para 23 a 27 de março

- Recesso escolar (1 semana): de 13 a 16 de outubro mudou para 30 de março a 3 de abril

- Férias escolares (2 semanas): de 9 a 26 de julho mudou para 6 a 20 de abril

Aulas suspensas

As aulas foram suspensas na última segunda-feira (16) como medida de combate a disseminação da doença Covid-19 causada pelo coronavírus. A partir da próxima semana as escolas estarão fechadas, apenas com atividades administrativas e limpeza funcionando.

A Secretaria da Educação também estuda parcerias com empresas de tecnologia para oferecer aulas e atividades online durante essa fase.