Enem 2018
Educação Minecraft e carro flex: saiba o que caiu no 2º dia de provas do Enem

Minecraft e carro flex: saiba o que caiu no 2º dia de provas do Enem

Prova deste domingo (11) teve 45 questões de matemática e 45 de ciências da natureza, com física, química e biologia. Candidatos classificaram como difícil

temas do 2º dia de enem

Estudantes tiveram que calcular a dimensão de um cubo no game

Estudantes tiveram que calcular a dimensão de um cubo no game

Reprodução Minicraft

O segundo dia de provas do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) teve questões que envolveram temas bastante atuais como a venda de carros flex e jogos virtuais. A maioria dos estudantes que já saiu dos locais do exame consideraram as provas de Ciências da Natureza e Matemática como difíceis.

A questão que mais se destacou foi a que usou o famoso jogo de videogame Minecraft como ponto de partida. Nela, os estudantes tiveram que usar seus conhecimentos para calcular a dimensão de um cubo que aparece no game.

Outra questão do Enem 2018, exigia que o candidato fizesse a análise de um gráfico sobre o crescimento da venda dos carros flex no país — veículos que utilizam gasolina e etanol.

A fruta atemoia, também conhecida como "Fruta do Conde", foi inspiração para uma questão de biologia. Por se tratar de uma fruta híbrida, os candidatos precisavam explicar seu processo de criação.

Veja fotos do segundo e último dia do Enem 2018

A prova de Linguagem e Ciências Humanas foi considerada bastante atual e sofisticada e, por isso, professores já previam que o mesmo poderia ser aplicado no exame de Ciências da Natureza e Matemática.

“Penso que a proposta de fazer provas que medem habilidades e competências, focalizando a atualidade e relacionando realmente com a vida do aluno torna a prova de exatas mais sofisticada também”, afirmou o professor de química e doutorando em educação Ricardo Costa.

Na avaliação de professores de cursinho, a prova estava bem contextualizada com temas do cotidiano e de atualidades. Para Allan Rodrigues, professor do Descomplica, a prova de química teve menos questões de cálculo e foi mais simples do que no ano passado.

As duas únicas questões que exigiam contas eram sobre termoquímica. Uma delas envolvia combustíveis fósseis, tema já recorrente no exame, e a outra era relacionada com estequiometria. As poucas questões de cálculo tornaram a prova mais fácil, segundo Rodrigues. "O aluno tem mais tempo nas questões teóricas, isso foi muito bom. As contas que caíram foram mais fáceis, fato que não acontecia na história do Enem. Neste ano, as divisões eram fáceis e perfeitas."

Caíram outros assuntos recorrentes na prova, como detergente, hidrólise salina e combustível fóssil - nesta, tratava do craqueamento do petróleo. Para o professor, uma questão sobre reação orgânica é uma das que os alunos vão ter mais dificuldades na prova.