Enem 2020

Educação Nota do Enem pode garantir bolsa em universidades particulares

Nota do Enem pode garantir bolsa em universidades particulares

Instituições dão descontos nas mensalidades de acordo com a pontuação obtida no exame

  • Educação | Karla Dunder, do R7

Estudantes podem usar a nota do Enem para conseguir bolsa de estudos

Estudantes podem usar a nota do Enem para conseguir bolsa de estudos

Reprodução/Instagram fundacaoestudar

O Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) é a principal porta de entrada para o ensino superior. A nota pode ser usada para conquistar uma vaga em uma univesidade federal por meio do Sisu (Sistema de Seleção Unificada) ou instituições particulares.

Entenda como usar a nota do Enem para o Sisu, Prouni e Fies

De acordo com a pontuação, algumas instituições chegam a oferecer bolsa integral ao estudante ou descontos na mensalidade do curso. Os estudantes de baixa renda contam com programas do MEC (Ministério da Educação) como o Prouni (Programa Universidade para Todos), Fies (Fundo de Financiamento Estudantil) ou diretamente com as instituições.

Para ajudar o estudante, a plataforma Quero Bolsa reuniu 100 mil cursos envolvendo mais de mil faculdades em todo o país. Entre as principais estão Anhanguera, Estácio, Cruzeiro do Sul, Anhembi Morumbi, FMU, São Judas, Metodista, Ulbra, Positivo, Grupo SER, UDF, Unifor, entre outras.  Mais informações estão disponíveis no site.

Outra ferramenta que pode ser usada pelos estudantes é a O Busca Nota, que tem como objetivo centralizar numa plataforma digital todas as ofertas de bolsas de estudo disponíveis com base na pontuação obtida no Enem.

Prouni

O estudante que não tirou zero na redação e teve média superior a 450 pontos pode participar do processo de seleção do Prouni. Para isso, precisa atender aos seguintes critérios estabelecidos pelo MEC:

-  ter cursado o ensino médio completo em escola pública, ou
- ter cursado o ensino médio completo em escola privada com bolsa integral, ou
- ter cursado todo o ensino médio parcialmente em escola da rede pública e parcialmente em instituição privada, na condição de bolsista integral da respectiva instituição, ou
- ser portador de deficiência, ou
- ser professor da rede pública de ensino básico, em efetivo exercício, integrando o quadro permanente da instituição e concorrendo a vagas em cursos de licenciatura, normal superior ou pedagogia. Neste caso, a renda familiar por pessoa não é considerada.

Professores não precisam comprovar renda, mas os demais candidatos que buscam bolsa integral devem ter renda familiar, por pessoa, de até um salário mínimo e meio e para a bolsa parcial a renda familiar, por pessoa, deve ser de até três salários mínimos.

Fies

O Fies financia entre 50% e 100% da mensalidade desde que o estudante atenda as exigências do MEC. Assim como no Prouni, o candidato precisa ter nota superior a 450 pontos e não ter zerado na redação. 

MEC anuncia regras para o Fies do segundo semestre de 2021

Os financiamentos concedidos com recursos do Fies, para estudantes com renda familiar per capita de até 3 salários mínimos, terão taxa real zero de juros.

Durante o curso, o estudante financiado deve pagar mensalmente, o valor da coparticipação, que corresponde a parcela dos encargos educacionais não financiada, diretamente ao agente financeiro.

Após a conclusão do curso, o estudante realizará a amortização do saldo devedor do financiamento de acordo com a sua realidade financeira, ou seja, a parcela da amortização será variável de acordo com a renda e nos casos de o estudante não ter renda, será devido apenas o pagamento mínimo.

Últimas