Enem 2018
Educação Número de ausentes no 1º dia do Enem foi o menor da história

Número de ausentes no 1º dia do Enem foi o menor da história

MEC diz que 24,9% dos mais de 5,5 milhões de inscritos não compareceram para responder as 90 primeiras questões e escrever a redação

enem 2018

Estudantes realizaram a 1ª fase do Enem neste domingo

Estudantes realizaram a 1ª fase do Enem neste domingo

Pedro Vitorino/Estadão Conteúdo - 04.11.2018

Menos de 25% (1,374 milhão) dos mais de 5,5 milhões de estudantes inscritos não compareceram ao primeiro dia de prova do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) neste domingo (4).

O número de ausentes corresponde ao menor índice de abstenção desde 2009, quando o exame ganhou os moldes atuais, segundo o MEC (Ministério da Educação).

Manipulação de usuário na internet é tema da redação do Enem em 2018

De acordo com o ministro da Educação, Rossieli Soares, a quantidade de estudantes faltosos pode cair ainda mais.

"Essa taxa poderá diminuir levando em conta que os ausentes ainda não são ausentes completos. Se eles comparecerem na semana que vem, não entram mais na lista de abstenção", avaliou o ministro.

Com os números, é possível dizer que apenas um de cada quatro inscritos para realizar o exame não comparecem para responder as 90 questões relacionadas à linguagens e ciências humanas, além de escrever a redação.

Primeiro dia de Enem: questões sobre machismo, política e ditadura

No ano passado, o índice de abstenção do Enem totalizou 30,2% dos inscritos. O maior índice foi registrado em 2009, ano de estreia da prova nos moldes atuais, com 37,7% dos estudantes ausentes.

Soares avalia a perda do direito de isenção para as provas futuras como uma das causas para a queda no índice de abstenção. "Aqueles que faltaram terão que se justificar para manter a gratuidade para os próximos exames", afirma.