Coronavírus

Educação OMS aconselha teste de covid-19 para evitar ensino remoto

OMS aconselha teste de covid-19 para evitar ensino remoto

Em comunicado assinado junto a Unesco e ao Unicef, organização fala em 'efeito nefasto' do fechamento das escolas

OMS recomenda o exame PCR para o retorno às aulas presenciais com segurança

OMS recomenda o exame PCR para o retorno às aulas presenciais com segurança

Amanda Perobelli/Reuters - 15.10.2020

Em caso de um aumento dos casos de covid-19, seria conveniente realizar testes de PCR e de antígenos nas escolas para se evitar recorrer, mais uma vez, ao ensino a distância — afirmou a OMS (Organização Mundial da Saúde) para a Europa, nesta sexta-feira (2).

"Os meses de verão apresentam aos governos uma oportunidade de ouro para pôr em prática um conjunto de medidas que contribuirão para reduzir as taxas de contágio e evitar recorrer ao fechamento das escolas", disse o diretor da OMS para a Europa, Hans Kluge.

Em comunicado conjunto com a Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura) e com o Unicef (Fundo das Nações Unidas para a Infância), ele considerou que o fechamento das escolas teve "um efeito nefasto na educação e no bem-estar social e mental das nossas crianças e jovens".

Até o momento, testes de detecção no ambiente escolar eram aconselhados em caso de surto no estabelecimento. Agora, a OMS estima que podem ser usados mesmo que se não houver sintomas entre alunos e funcionários.

"Não podemos permitir que a pandemia prive as crianças de sua educação e de seu desenvolvimento", frisou Kluge, que, em diferentes ocasiões, pediu aos governos dos 53 territórios que compõem a região Europa da OMS que lutem para evitar que os estudantes percam seus laços com a escola, devido ao ensino a distância.

Para as instituições da ONU, o fechamento das instituições escolares deve ser considerado apenas como último recurso, se houver "uma explosão de casos, ou a transmissão na comunidade não puder ser controlada com outra medida".

Últimas