Enem 2021

Educação Pandemia pode ter contribuído para queda nas inscrições no Enem

Pandemia pode ter contribuído para queda nas inscrições no Enem

Professores também apontam prazo apertado no período de férias; número de participantes em 2021 é o menor desde 2009

  • Educação | Do R7

Professores avaliam que medo de aglomeração e falta de preparo desestimulam estudantes

Professores avaliam que medo de aglomeração e falta de preparo desestimulam estudantes

Marcelo Camargo/Agência Brasil

O Inep divulgou 4 milhões de pessoas se inscreveram para participar do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) neste ano. Número mais baixo desde 2009, quando o exame passou a ser usado como 'vestibular'para ingresso em universidades. Para professores ouvidos pelo R7, a queda no número de inscrições pode ser reflexo da pandemia de covid-19 e também do curto período para as inscrições, realizadas em um período de férias.

Para o coordenador pedagógico do Etapa, professor João Pitoscio Filho, a pandemia afeta os estudantes de diferentes maneiras. "Primeiro, o receio de fazer o exame em meio a aglomeração, porque todas as provas são presenciais, mesmo o Enem Digital deve ser realizado em um local determinado pelo Inep."

"Muitos estudantes também não se sentem preparados para encarar o exame após um longo período com aulas online ou ensino híbrido, essa insegurança faz com que muitos deixem as provas para o próximo ano", avalia Pitoscio.

A coordenadora pedagógica educacional do ensino médio da escola Lourenço Castanho, professora Daniela Coccaro, acredita que o atraso na divulgação do calendário contribuiu para a queda do número de candidatos neste ano. "Os alunos tiveram 15 dias para fazer a inscrição em um período de férias", observa. "Além disso, todo o processo do Enem fugiu dos padrões, houve um atraso na publicação do edital e isso gerou insegurança."

Arte R7

Últimas