Educação Passeata de apoio a professores reúne 20 mil pessoas na zona sul de São Paulo

Passeata de apoio a professores reúne 20 mil pessoas na zona sul de São Paulo

Grupo pretende interditar Marginal Pinheiros; greve dos docentes começou no dia 16 de março

  • Educação | Do R7

Os professores da rede estadual de ensino estão em greve desde 16 de março

Os professores da rede estadual de ensino estão em greve desde 16 de março

Fabricio Bomjardim/ Brazil Photo Press/ Estadão Conteúdo

A passeata organizada por professores estaduais de São Paulo, que estão em greve desde o dia 16 de março, reunia 20 mil pessoas na zona sul de São Paulo, por volta das 17h40 desta sexta-feira (10). Os docentes realizaram uma nova assembleia na tarde de hoje às 14h, em frente ao Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista.

De acordo com a Polícia Militar, o grupo saiu da avenida Jorge João Saad e segue pela rua Lício Marcondes do Amaral. Parte dos manifestantes pretende interditar a Marginal Pinheiros. Segundo a Apeoesp (Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo), o grupo seguirá até a avenida Jornalista Roberto Marinho, também na zona sul da capital.

Os docentes reivindicam 75,33% de aumento salarial como necessário para a equiparação salarial com os profissionais de ensino superior completo (como determina o Plano Nacional de Educação).

Leia mais notícias de São Paulo

Além disso, exigem a plena aplicação da jornada do piso, a reabertura de classes fechadas, o imediato desmembramento das salas superlotadas, uma nova forma de contratação de professores temporários, aumento do vale-transporte e refeição, transformação do bônus em reajuste salarial e água em todas as escolas para todos.

Ainda de acordo com a PM, a categoria planeja atos na próxima quarta-feira (15) na Assembleia Legislativa e na próxima sexta-feira (17) no MASP (Museu de Arte de São Paulo).

Últimas