Educação Primeira fase da avaliação de alunos de Medicina será em novembro

Primeira fase da avaliação de alunos de Medicina será em novembro

Teste avaliará habilidades e competências dos universitáriosno 4º e no 6º anos de curso

Primeira fase da avaliação de alunos de Medicina será em novembro

Aproximadamente 20 mil estudantes participarão da prova

Aproximadamente 20 mil estudantes participarão da prova

Thinkstock

Será aplicada em 9 de novembro a primeira edição da Anasem (Avaliação Nacional Seriada dos Estudantes de Medicina) para alunos do 2º ano de faculdade. Esta será a etapa inicial de uma verificação progressiva que vai testar as habilidades e competências dos universitários também no 4º e no 6º anos de curso — e à qual está condicionada a obtenção do diploma de médico.

Participarão do exame os ingressantes em 2015, independentemente da organização curricular adotada pela instituição de ensino superior. O conteúdo da prova será elaborado com base nos conteúdos programáticos previstos nas Diretrizes Curriculares Nacionais dos cursos de Medicina.

Segundo detalhes publicados no DOU (Diário Oficial da União) nesta sexta-feira (9), a própria universidade será responsável pela inscrição dos estudantes, de 15 a 20 de setembro, no site do Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), que contratará banca para aplicar a prova. Com base nos dados do Censo da Educação Superior de 2015, o órgão disponibilizará uma lista dos alunos que deverão participar — um total de aproximadamente 20 mil.

Para estudantes do 2º e 4º anos, o exame tem caráter pedagógico. No 6º ano, porém, quem não atingir a nota de corte não poderá se formar. A medida responde a uma resolução do CNE (Conselho Nacional de Educação) publicada em 2014 e que estimava um prazo de dois anos para passar a valer.

A ausência de inscrição e/ou participação dos estudantes enseja "penalidades cabíveis", segundo o DOU. No entanto, caso um aluno apto a participar da prova não tenha sido inscrito por erro da instituição, ele deverá ser inscrito na edição do ano seguinte, sem sanções ao estudante.

A prova será aplicada na própria instituição de ensino e terá duração de 4 horas, com início às 13h — horário de Brasília. Não será permitida qualquer forma de consulta ou comunicação entre os candidatos.

O registro de frequência nas três avaliações seriadas "é condição para diplomação" e segue a portaria assinada pela presidente do Inep, Maria Inês Fini.